,

Dor Muscular de Início Tardio 


06 • 08 • 2018
por Equipe Pink Fit

Olá meninas, tudo bem?

Hoje abordaremos a dor muscular de início tardio (DMIT). Ela pode ocorrer quando realizamos exercícios físicos após longos períodos de inatividade física, quando exercitamos um novo grupo muscular que ainda não foi estimulado no programa de treinamento ou até mesmo quando iniciamos um treino novo com diferentes estímulos.

É caracterizada como uma sensação de desconforto na musculatura esquelética que danificam estruturas musculares e, geralmente, duram de 24 a 72 horas após o esforço realizado. Por conta das substâncias vasodilatadora de adesão e migração os leucócitos do sangue são levados para o local danificado, caracterizando um quadro de inflação. Resultado da ação de macrófago que libera prostaglandinas, histaminas, citocinas e potássio. Essa dor depende de vários fatores, incluindo a intensidade em que o exercício é realizado, tipo de exercício, tempo de pausa, volume, entre outros. A nossa tolerância a dor, vivência e resistência a fadiga, também influenciam na percepção da DMIT. Com o passar do tempo, seu corpo estará mais forte para aquela carga anterior e a dor diminuirá significativamente.

  • Mas se eu não sentir dor, o treino não foi bom?
    Treinar sempre buscando essa sensação de DMIT, não é uma das melhores estratégias para ganho de massa muscular como muitos pensam. Pois não há uma relação muito definida entre sensação de dor e nível de lesão muscular por ser muito subjetivo..Existem outras formas mais eficientes para medir a progressão/ evolução no treino de força como intensidade, carga e volume de treino, percepção subjetiva de esforço, frequência cardíaca.
  • Posso treinar mesmo com dor muscular?
    Depende da intensidade da dor, da influência no nível de força e amplitude de movimento. Caso uma dessas variáveis estejam comprometidas, melhor seria dar um tempo de pausa maior.
  • Como posso diminuir a dor muscular?
    O ideal é não tomar remédios analgésicos, pois comprometem a sua percepção de dor, que disfarçada, pode te enganar e fazer você forçar demais aquela musculatura, causando mais lesões futuras. Utilize estratégias de massagens e compressas quentes ao invés de remédios, quando a dor estiver tolerável.
  • Então a frase “No pain, no game” está errada?
    Pode se dizer que sim. Por exemplo, quando sedentários iniciam um programa de treinamento, eles sentem muitas dores musculares no início do treinamento, porém o maior ganho é na adaptação neural sem mudança na hipertrofia.

Lembre-se. dor muscular é diferente de dor articular.A dor muscular é tardia, nada de sentir dores constantes durante todo o treino, pois este é um sinal de que há algo errado. Como discutimos, não é bom buscar sentir dor a todo momento para avaliar se o treino foi efetivo ou não.

Existem outras formas de analisar sua performance e, por isso, a importância de um profissional qualificado para acompanhar seu progresso com os parâmetros certos para avaliar e prescrever um treino que atenda às suas necessidades e atinja seu objetivo o mais rápido possível.

Nós, da Pink Fit queremos que você ultrapasse seus limites, porém sempre respeitando o seu corpo.

Contem conosco!

Beijos

Equipe Pink Fit

Contato @pinkfittraining | www.pinkfit.com.br | contato@pinkfit.com.br| Tel.: (11) 98274-3422

,

Exercícios físicos concorrentes | Qual é a melhor estratégia?


21 • 05 • 2018
por Equipe Pink Fit

Oi meninas, tudo bem?

Se você gosta de praticar exercícios físicos, com certeza vivencia todas as atividades possíveis. Sem contar que quanto mais diferentes forem os estímulos, mais adaptações seu corpo terá de fazer para compensar o gasto de energia necessário para realizá-los. Porém, se você não tiver tempo para realizar um tipo de exercício por dia é preferível realizar atividades físicas aeróbias e anaeróbias no mesmo dia. Mas qual seria a melhor estratégia?

 A resposta é bem simples. Tudo depende do seu objetivo principal.e do tempo de dedicação.

Se você deseja melhorar sua resistência nos exercícios aeróbicos como: uma corrida de rua em um ótimo tempo, se locomover de bicicleta por um longo período, nadar grandes distâncias, jogar um campeonato de tênis, entre outras atividades, o ideal é começar seu treino com os exercícios específicos ou similares, que melhoram sua capacidade cardiorrespiratória e depois complementar seu treino com exercícios anaeróbios, como a musculação.

Primeiro o exercício aeróbio e, posteriormente o anaeróbico:

  • Treino anaeróbio que não aumente tanto o seu volume muscular e te deixe mais “pesado”.
  • Fortalecimento dos músculos mais exigidos para a modalidade que você prática. Ex.: remo – fortale a musculatura do abdômen e membros superiores. Corrida – fortalece os membros inferiores.
  • Exercícios corretivos que irão compensar os vícios e posturas admitidas e assim reduzir as chances de ter dores e o risco de lesão.

Agora, quando se almeja um treino de hipertrofia para preservar ou aumentar a massa magra, é recomendável começar pelo exercício de força antes do aeróbio, porque quando são comparado com treinos isolados, o ganho de força e hipertrofia muscular são prejudicados, uma vez que as reservas de glicogênio que são fontes de carboidratos nos exercícios anaeróbios, são as mais utilizados

Primeiro o exercício anaeróbio-aeróbio 

  • Treino aeróbico tem que ser abaixo do limiar anaeróbico ou abaixo de 70% do VO2 máximo.
  • Estratégia recomendada para se ter maior atenção na hora de fazer os exercícios, evitando lesões e fadiga ao extremo.
  • Menos estresse e hormônios catabólicos como cortisol e excesso de lactato que prejudicam a hipertrofia.

Para o emagrecimento, tanto faz qualquer uma das estratégias, pois há pesquisas que indicam que há uma maior EPOC (excesso de consumo de oxigênio) quando é realizado a estratégia aeróbio-anaeróbio que farão com que você gaste calorias mesmo nos períodos de repouso como há outros que dizem ser melhor o anaeróbio-aeróbico, pois as reservas de glicogênio já consumidas abrem espaço para a lipólise que significa a utilização de gordura durante os exercícios aeróbicos.

Digamos que tudo depende do tempo de duração e da intensidade que os exercícios são realizados, porque o segundo período do treino não pode ser muito longo já que suas reservas de energias foram utilizadas.

Por este motivo, é recomendável que se tenha a orientação de um nutricionista para suprir suas necessidades e suplementar quando o treino passa de uma hora, lembrando sempre da importância da hidratação. Além disso, os treinos devem ser acompanhados por um profissional de educação física que fará um treino específico para potencializar seus resultados e não te sobrecarregar.

Nós, da PinkFit, podemos te ajudar a alcançar seus objetivos, seja qual for e ser for combinado melhor ainda.

Beijos

Equipe Pink Fit

Contato @pinkfittraining | www.pinkfit.com.br | contato@pinkfit.com.br| Tel.: (11) 98274-3422

,

O Biotipo Corporal E Suas Características


02 • 04 • 2018
por Equipe Pink Fit

Olá meninas?

Na coluna de hoje abordaremos os diferente somatotipos, que são características físicas que definem os tipos de corpos. Significa que quando nos encontramos destreinados, é pela nossa herança genética que somos categorizados:

  • Ectamorfo:  linearidade corporal e dificuldade em adquirir massa magra;
  • Mesomorfo: magnitude multi-esquelética e aparência naturalmente atlétic;
  • Endomorfo: adiposidade relativa e dificuldade para emagrecer.

três biotipos corporais, sendo que a relação da largura dos ombros e dos quadris, comparado à cintura, influencia no modelo de corpo. Porém, não é algo fixo. Geralmente, somos uma combinação de diferentes tipos, com maior ou menor tendência sobre cada um, uma vez que temos que levar em consideração as dobras cutâneas, estatura, diâmetro de ossos, peso e circunferências.

Apesar de sugestivo, não há nada comprovado na literatura que indique uma relação entre somatotipo e metabolismo. Então ter esse padrão não significa que você não possa melhorar sua condição física e do organismo.

Com treino adequado, voltado para cada especificidade, podemos evidenciar as áreas dos ombros ou quadril e diminuir a cintura, para criar uma silhueta que  agrade a cada um..Ganhar mais massa muscular, emagrecer diminuindo percentual de gordura, aumentar o metabolismo e melhorar sua qualidade de vida.

Mas se engana quem acredita que ser ectomorfo é ter o corpo ideal. Até porque, o sedentarismo mata mais que a obesidade. E só através da atividade física que podemos prevenir diversas doenças.

De que adianta estar magra, se você estiver com colesterol alto, hipertensão, flacidez, sem resistência para esforços do dia a dia?

Todos os tipos de corpos possuem suas vantagens e desvantagens, sua individualidade e beleza que podem ser melhor tratadas. Seguir um padrão de beleza ditada pela sociedade poderá te causar uma insatisfação corporal, ocasionando depressão, baixa auto estima, transtornos alimentares e até mesmo a pratica exagerada de exercício físico.

Se ame acima de tudo, aprenda a respeitar seu corpo e seus limites de forma saudável.

Como dito anteriormente, não é fácil mudar este padrão, já que a carga genética diz muito sobre nosso físico. Uma pessoa endomorfo dificilmente será ectomorfo com saúde. Porém através de atitudes modificáveis como adquirir uma alimentação saudável e a praticar exercícios regularmente voltado as suas necessidades pode te transformar em sua melhor versão a cada dia.

Desafie-se!

Nós, da Pinkfit Training, somos especialistas em treinamento para mulheres e queremos te ajudar a conseguir atingir seus objetivos com saúde e bem estar.

Beijos

Equipe Pink Fit

Contato @pinkfittraining | www.pinkfit.com.br | contato@pinkfit.com.br| Tel.: (11) 98274-3422

página 1 de 3