,

O Outono e os cuidados com a nossa pele


25 • 05 • 2018
por Roseli Siqueira

Olá meninas, tudo bem?

Durante o Outono, nossa pele fica muito sensível em razão ao impacto dos dias frios e ao vento, fazendo assim com que ela perca os lipídios, que é a película protetora da pele, deixando-a mais frágil e vulnerável ao ressecamento.  Com a pele mais ressecada, temos aquela sensação, principalmente quando sorrimos, de craquelado no rosto. O processo, entretanto, não acontece somente na face, o corpo também apresenta rachaduras nos locais mais ressecados.

Dentro deste contexto,,o cuidado deve ser redobrado neste período, pois muitas rachaduras da pele podem acarretar um machucado maior, devido à sua alta sensibilidade. Aumentam os riscos de alergias, bolinhas na pele e até mesmo problemas de acne. Logicamente, não é a mesma acne que costuma ocorrer no verão. Assim, indicamos uma hidratação intensa, com a máscara de prata, que hidrata, mas não engordura, entre outros tratamentos com a máscara de trigo, de algas e também de chocolate. Todas maravilhosos no auxílio à pele, criando resistência para este clima, além de recuperar os lipídios, mantendo a pele hidratada.

O Outono é uma época em que naturalmente gostamos mais de comer. E, em geral, nesta estação do ano optamos por comidas mais gordurosas, como o próprio chocolate (que é benéfico devido ao cacau), os queijos amarelos, como o fondue de queijo, Por um lado, são comidas pesadas e um pouco calóricas, porém a gordura obtida nestes alimentos faz bem à pele, porque trazem o óleo natural para proteção natural contra o meio ambiente. Podemos observar que em países que faz muito frio, se come muito chocolate, o próprio chocolate quente, muito bom né, rs !!!

Para saber mais, acessem www.roselisiqueira.com.br ou @roselissiqueira.

Beijos e até a próxima

Roseli Siqueira

,

A Ginástica Facial E O Rejuvenescimento Da Pele


20 • 02 • 2018
por Roseli Siqueira

Olá, meninas! Tudo bem?

Hoje vamos falar sobre ginástica facial. Trabalhamos o rejuvenescimento da pele através da Massagem Esplendorosa, uma vez que ao massagear os músculos faciais com as mãos, equipamentos específicos e cosméticos naturais, aliviamos a tensão do rosto e o estresse interno, resplandecendo o ventre do músculo e rejuvenescendo a área trabalhada.

Neste caso, a nossa proposta é que com esta técnica natural, possamos revitalizar não só a pele, como também a musculatura, dando mais brilho e viço à face e mantendo a naturalidade da nossa expressão. Quando as pessoas fazem tratamentos invasivos, geralmente aplicando produtos injetáveis, na maioria das vezes, ocorre uma mudança brusca na expressão, modificando o rosto.

Dentro deste contexto, a ginástica facial ajuda a manter esse tratamento natural. Por isso, num primeiro momento, a pessoa vem à consulta, faz uma massagem intensa para aliviar as travas internas e trabalhar a pele e, posteriormente, mantém o tratamento com ginástica facial em casa.

Neste começo, é preciso dedicar bastante tempo ao exercício em casa, pois a repetição e frequência de atividades ficarão registradas na memória celular, da mesma forma como ocorre com o corpo. As pessoas que praticam bastantes exercícios físicos já têm registros na musculatura, atingindo melhor resultado. O mesmo ocorre com o rosto. Por isso, indicamos trabalhar bastante o músculo facial neste início, para definir bem o contorno e, depois disso, é preciso um retorno à clínica para a isometria, a realização da Massagem Esplendorosa, que junto com os cosméticos e as máscaras naturais, manterão a vitalidade da pele e a musculatura bem firme.

Além de trabalhar o relaxamento dos músculos e exercitar a pele facial, a Massagem Esplendorosa ajuda na hidratação da pele, proporcionando mais elasticidade. Vale ressaltar aqui, que manter a pele hidratada é de extrema importância, porque ao realizar os exercícios na face, forçam muito os músculos, podendo enrugar a pele.

Compreendendo bem essa  proposta natural de como funciona para manter essa saúde da pele e da musculatura, fica mais fácil melhorar a energia interna. Hoje, no século XXI, temos que dar uma atenção especial para nossa energia interior. Também não podemos pensar em beleza só como esteriotipo. Temos que pensar na beleza de dentro para fora. Quando fazemos exercícios para o corpo não nos sentimos melhor? Então, o mesmo processo acontece com o rosto. Ao trabalhar a circulação interna, o tonos dos nossos músculos, aliviamos travas internas que relaxam nossa expressão. E o bem-estar não é só na pele, mais na estética e também na nossa energia interior, trazendo muita harmonia e equilíbrio ao nosso corpo como um todo.

Devemos lembrar que temos no rosto 500 pontos reflexos. Imagine o bem que faz para nossos órgãos internos trabalhar a nossa musculatura facial. Vamos usar essa proposta natural, levar a sério com muita disciplina, cuidar realmente dia a dia da nossa expressão, para alcançamos resultados para beleza e para nossa saúde.

Para saber mais, acessem www.roselisiqueira.com.br ou @roselissiqueira.

Beijos, Roseli Siqueira

,

Como Cuidar Da Pele Do Rosto Durante O Inverno | Tratamentos Ideais


28 • 06 • 2017
por Clarissa Rittes

Olá meninas!!

Continuamos no tema, tratamentos ideais para fazer no inverno.

Devido a menor incidência de radiação solar no inverno, a estação é ideal para fazer tratamentos que não podem ser feitos com a pele bronzeada ou que merecem um cuidado especial no pós. Não é proibido fazer esses tratamentos durante o verão, porém, o cuidado no pós deve ser redobrado e a pele não deve estar bronzeada.

Hoje vou falar do microagulhamento seguido por peeling, tratamento excelente para estímulo de colágeno, redução de linhas, cicatrizes de acne e manchas.

Enquanto o microagulhamento promove uma intensa produção de colágeno, fatores que estão presentes no sangue também estimulam a cicatrização. Após o microagulhamento, aplicamos um protocolo de peelings, específicos para cada paciente. Existem peelings para cicatrizes, estrias, manchas, melasma  e para produção de colágeno. As substâncias escolhidas penetram mais na pele uma vez que ela foi previamente perfurada e a barreira cutânea foi rompida (em peles intactas, uma porcentagem muito pequena das substâncias aplicadas consegue penetrar, pois uma das funções mais importantes da pele é a proteção e impermeabilização).

Quando aplicamos um peeling superficial médico, basicamente estamos colocando uma substância que reage com a queratina da pele e a faz descamar, causando renovação e removendo os componentes superficiais, como: manchas epidérmicas, exceção de oleosidade e queratina.

Já no peeling pós agulhamento, aplicamos substâncias específicas para agir na epiderme profunda e derme (camadas mais profundas, onde cremes e peelings superficiais NÃO chegam), atingindo resultados importantes, pois com a perfuração prévia da pele, os ativos penetram mais. Sem contar que quando microagulhamos, estimulamos a cicatrização e promovemos uma produção de colágeno muito maior do que a promovida por cremes, tendo assim, uma ação epidérmica e dérmica.

Cada queixa de pele tem uma indicação diferente, tanto de peeling quanto de profundidade e intensidade do microagulhamento. A escolha da profundidade que as agulhas perfuram depende da condição/ estado da pele. Em algumas patologias como cicatrizes de acne, escolhemos agulhas mais profundas, já em peles manchadas ou quando buscamos somente a nutrição e estímulo de colágeno em peles jovens, usamos agulhas menores e fazemos uma perfuração mais superficial. É preciso ter muito cuidado, pois a agulha errada, os movimentos equivocados e a escolha incorreta dos ativos (assepsia inadequada) podem causar sérias complicações como hiperpigmentação, cicatrizes e até infecção.

Por isso, é muito importante que o procedimento seja realizado com médico dermatologista  Parece simples, mas cada detalhe é importante. Existem diferentes formas de microagulhar e diferentes comprimentos de agulhas. O limite de cada pele, exige um conhecimento que apenas um médico especialista pode ter.  A técnica correta e escolha certa dos produtos pôs procedimento são fatores muito importante que determinarão um resultado excelente ou um resultado pobre ou, ainda, uma complicação.

O downtime (tempo de recuperação), depende da profundidade do agulhamento e das substâncias escolhidas, variando entre 2 a 15 dias. Nesse período, a hidratação e proteção solar são muito importantes parar o sucesso do tratamento. No caso de manchas, quando há também componente vascular, é importante associar o tratamento a laser para os vasos. Ainda em relação às manchas, é importante lembrar que não existe cura, uma vez que se o paciente se expor ao sol sem proteção (mesmo o sol do dia a dia) a mancha vai voltar. Assim como todos os outros tratamentos existentes hoje para manchas, conseguimos remover o pigmento, mas não ” consertar” a célula que produz o pigmento de forma desorganizada, ou seja, quem tem mancha, tem que cuidar para sempre, pois se houver qualquer tipo de exposição solar, a mancha consequentemente irá voltar. Por isso, mesmo que o dia esteja nublado e frio (existe ainda sim radiação uv- A) ou, às vezes, só o calor (radiação Infravermelha), é possível também escurecer as manchas. Atualmente, existem protetores solares com proteção contra o calor também, dificultando a volta das manchas.

Consulte seu Dermato, e lembre se, o inverno é a estação do ano ideal para procedimentos com ” downtime“, uma vez que durante esse período a pele não deve ser exposta à radiação solar. Porém, ainda que nessa estação do ano a radiação seja menor, ela está presente, por isso, não podemos dispensar o protetor solar.

Espero que tenham gostado, e consultem o Dermato de vocês , vamos aproveitar o friozinho para chegar no verão com a pele deslumbrante.

Beijos e até a próxima coluna, Clarissa Rittes.

Para mais informações: Tel:. (11) 3045-4167 | IG: @clarissarittes

 

página 1 de 2