,

Como Evitar O Frizz Durante O Inverno!


05 • 07 • 2017
por Renata Souza

Oi meninas, tudo bem?

Quando chega essa época do ano, nossos cabelos começam a ficar com muito mais frizz e bem mais ressecados, não é? Isso acontece porque durante o inverno não tem tanta umidade no ar e isso afeta diretamente nos nossos fios. Como não podemos fazer nada para controlar o tempo, nossa saída é tentar evitar que nossos cabelos sejam muito prejudicados por isso. Vamos ver como?

Muita nutrição e hidratação!

É muito importante sempre manter os cabelos nutridos e hidratados, porém essa época é quando precisamos nos preocupar ainda mais. Por isso, não deixe de usar um produto para nutrir e proteger no mínimo uma vez por semana, como a Proteína, por exemplo.

Ficar longe de água muito quente!

Essa é uma dica que eu sempre dou: nunca lave seus cabelos com água muito quente, pois ela retira a camada necessária de oleosidade que o cabelo precisa para se manter protegido e saudável. Esse processo acaba desregulando a produção dos óleos naturais do cabelo, fazendo com que o couro cabeludo comece a apresentar oleosidade excessiva, enquanto o comprimento fica ressecado.

Secar o cabelo da forma certa!

Nunca esfregue a toalha nos cabelos assim que sair do banho, esse é um dos principais motivos para o cabelo ficar com muito frizz, pois o atrito entre a toalha e os fios é muito grande. Prefira sempre usar uma toalha de microfibra ou, até mesmo, uma camiseta para secar, assim o atrito é bem menor e reduz o frizz.

Quando for secar os cabelos com secador, lembre-se de deixar na potência máxima e temperatura média, mantendo sempre uma distância de pelo menos um palmo dos fios.

Gostaram?

Depois me contem se vocês sentiram diferença após essas dicas!

Beijos,

Rê Souza

Contatos:

www.spadios.com.br

Tel: (11) 3079.9333/ 3071.2111

,

Você Quer Emagrecer Ou Ser Emagrecido?


03 • 05 • 2017
por Janaína Leão

Olá meninas!

Você quer emagrecer ou ser emagrecido?

Quantas vezes você já pensou em fazer dieta? Quantas vezes já começou? Quantas vezes você cumpriu todas as etapas do processo de emagrecimento? Por fim, a pergunta mais importante: você conseguiu manter o peso sem grandes oscilações por quanto tempo ou até hoje?

Os alimentos tem a função de nutrir, dar energia e saciar a fome. Todavia, a maioria das pessoas comem por estímulos sejam eles: ambientais (visão e cheiro da comida), biológicos (fome, sede ou gula), mentais (pensar sobre comida, receitas), emocionais (frustração, raiva, felicidade,insegurança) e os sociais (festas,férias…). Identificar os estímulos gera consciência e contribui para você diferenciar se está comendo por fome, sede ou por desejo.

Além de seguir a dieta prescrita pelo nutricionista você deve constatar e trabalhar quais são seus pensamentos autossabotadores referente à comida e ao comer.  Esse é um dos motivos pelo qual você já deve ter tentado muitas dietas, percorrido muitos profissionais e acaba vivendo essa oscilação entre dieta, reeducação alimentar, efeito sanfona e insatisfação com seu corpo.

Ao contrário do que muitos acreditam, comer é um ato voluntário – (in)conscientemente escolhemos o que comer. Você nunca escolhe comer, por exemplo, um guardanapo ou talher, certo? Trabalhar o pensamento disfuncional, entendê-lo, e torná-lo funcional, te ajudará a escolher os melhores alimentos e a forma como você irá se alimentar.

Os pensamentos autossabotadores, na maioria das vezes, influenciam você a comer. Geralmente, você justifica o que vai comer e atribui a algum acontecimento do dia, da semana ou do mês. Acontece isso com você? Quando age por impulso e come aquilo que não estava previsto ou em excesso é como se você minasse sua autoconfiança.  Após o ato, possivelmente, você se menospreza e acaba desconfiando do seu potencial e da sua capacidade de dar limites e dizer não para aquilo que tem vontade. Afinal, em nenhuma área da vida, podemos fazer tudo aquilo que temos vontade. O limite é uma forma de cuidado e amor próprio.

Outro dado importante é que toda restrição gera compulsão. Isso já deve ter acontecido com você quando passou por alguma restrição alimentar. Consegue se identificar? O sucesso da alimentação é ter equilíbrio e buscar, principalmente, uma relação harmoniosa entre o seu corpo e a comida.

Toda dieta deve ser acompanhada por um nutricionista, em alguns casos endocrinologista, cardiologista, clinico geral e etc. Cada organismo requer um tipo de dieta e/ou reeducação alimentar. Essa analise quem deve fazer são esses profissionais. Caso você não consiga manter a sua dieta busque ajuda psicológica, em alguns casos psiquiatras também entram no processo, principalmente nos casos de transtorno alimentar.

Comer pode até ser uma distração, mas não resolverá seus problemas. Para os vazios que você sente, nenhuma comida saciará a sua alma.

Fazer uma dieta requer organização, planejamento, muita dedicação, novos hábitos e investimento. Afinal existe uma diferença entre emagrecer e ser emagrecido.  Faça por você e pela sua saúde. Lembre-se, ninguém vive de dieta, busque ter uma alimentação equilibrada – nem 8 nem 80.

Excelente reflexão!

Até a próxima, um beijo

Janaína Leão: Psicóloga e Coach

@psicologa_coach  |    janaina@janainaleao.com.br     |    www.janainaleao.com.br

Hidratação Facial


03 • 04 • 2017
por Roseli Siqueira

Oi gente,

Como se sabe, a pele é o maior órgão de defesa do corpo. Por isso, é importante que ela esteja sempre bem hidratada e cuidada.

A hidratação facial vai regular o PH da pele, melhorando sua oxigenação, circulação e nutrição celular, evitando as famosas “dermatites” e alergias. O uso constante das máscaras faciais, corrige as imperfeições da pele, melhorando sua umectação natural, trazendo brilho e viço, devolvendo a maciez e elasticidade.

Para manter a pele sempre linda e saudável é sempre bom mante-la hidratada, fazendo uso de máscaras, e cremes hidratantes ideias para o seu tipo de pele.

Beijos,

Roseli