Baby Number 3!


15 • 05 • 2018
por Maria Rudge

Oi Meninas, tudo bem?

Acredito que muitas já viram o meu último post no Instagram, né?

O meu Dia das Mães foi maravilhoso com uma notícia pra lá de especial, vou ser mamãe novamente! A ClearBlue sempre esteve comigo nesses momentos, foi assim que descobri a gravidez dos meus dois filhos e nessa não poderia ser diferente nessa…

Agora sim, estou me sentindo realizada e completa :)

Muito feliz e animada em dividir com vocês essa nova jornada.

Beijos,

Maria

,

Leitura para as crianças | Kindle Brasil


03 • 05 • 2017
por Maria Rudge

Existe momento mais especial do que a leitura para os nossos pequenos?

Amo a praticidade do Kindle Brasil para ler para eles!

Além de ser importante para nós, estimula o aprendizado e desenvolvimento das crianças. Os meninos adoram ouvir histórias durante a tarde e principalmente antes de dormir!

Maria Rudge e filhos

O que tem me salvado nas últimas viagens é a praticidade do Kindle, com ele não preciso mais escolher um livro só para levar ou carregar vários na mala. Vamos combinar que bolsa de criança nós levamos de tudo, né? Até contei para vocês aqui que prefiro pecar pelo excesso do que ter um imprevisto por aí!

Hoje Kindle é nosso companheiro de viagens, de cabeceira, de carro… sempre que posso, escolho uma história nova para as crianças ou para mim, são muitas opções.

Tenho uma boa notícia para vocês! Kindle está com uma promoção para o Dia das Mães: Kindle e Kindle Paperwhite estão com R$80 de desconto!!

Para ter o desconto é só acessar aqui. Espero que gostem e aproveitem :)

Beijos, Maria.

,

Pais de primeira viagem


20 • 07 • 2015
por Janaína Leão

Olá meninas!

Hoje vamos conversar sobre uma das maiores mudanças que ocorrem na nossa vida.

Pais de primeira viagem: Estamos grávidos, e agora?

Screen-Shot-2014-10-20-at-1.30.46-PM

(Foto: Fernanda Bozza)

Como será minha gestação? Terei alguma intercorrência? Será que o bebê nascerá com algum problema de saúde? Como ficará a relação conjugal? Darei conta de ser mãe ou pai? O que preciso fazer para cumprir meu papel de forma adequada?

Naturalmente, “estar grávidos” gera dúvidas, medos e inseguranças.  A mudança, por mais positiva que seja, vem acompanhada de ansiedade e de intensidade emocional. Logo, oscilar entre sentir-se abençoado ou estressado faz parte do momento. Afinal, gerar um vida requer cuidado, responsabilidade e amor.

Pela minha experiência clínica, percebo que muitas mulheres se cobram pela gravidez perfeita. Geralmente, ocorrem frustrações, pois é natural acontecer algo “fora” do planejado. Já os homens, relatam o medo de perder a atenção,  de serem deixados de lado e sentem uma responsabilidade extra por dar conta das atribuições que envolvem um bebê. Também há casos em que a mulher grávida evita compartilhar e incluir o parceiro nesse momento. Porém, ao bebê nascer,  a parceira solicita ajuda e o mesmo não se sente preparado para agir ou se recusa por ter se sentido rejeitado durante a gravidez. Logo, surgem os conflitos.

Com frequência converso com meus pacientes, os quais chamo de “pais grávidos”, explicando que ambos passam pela etapa da gestação com suas diferenças, e estas devem ser respeitadas. É um novo ciclo familiar, recheado de descobertas  e o ideal é que ambos estejam conectados e dispostos a enfrentarem as dificuldades desse novo momento. Aliás, esta passagem é tão importante quanto a decisão de engravidar.

O Ser “boa” mãe ou “bom” pai, será consequência do que você acredita, do seu autodesenvolvimento, da  relação conjugal estabelecida e da referência materna e paterna da família de origem de cada parceiro.

Especialistas afirmam que a maior e mais profunda mudança pessoal e familiar ocorre com a chegada de bebê. Já na primeira vez, os sentimentos e dúvidas ficam mais aflorados.  Afinal, neste momento mágico, o filho torna-se pai, a filha torna-se mãe, os pais tornam-se avós e todo relacionamento familiar passa pela transformação, a espera de um novo membro.

Entre o casal, não subestime a capacidade do seu/sua parceiro(a) e nem o rotule. Desenvolva  a confiança e a comunicação para com ele(a). Apoie ao invés de criticar. Negocie “quem faz o quê”. Evite assumir todos os compromissos. Não fique obcecada(o) por sempre  querer “agir da maneira correta”.  Erros ocorrerão e é uma forma de ensinar aos filhos que a frustração faz parte da vida. Construam a educação conjuntamente, baseada nos valores de vida. Dar amor é tão importante quanto dar limites.  Lembre-se: aprendemos com o exemplo.

Atenção mamães: incentive e dê espaço para o papai exercer suas funções. Cada um tem um jeito, uma forma de pegar, de colocar a roupa e etc. Atenção papais: busque se aproximar, oferecer ajuda, se inclua nesse processo, aprenda e ensine.

Enfim, neste momento cheio de (re)descobertas em que dois tornam-se três ou mais, exercite a tolerância, pois ninguém é perfeito. Construa vínculos com amor e entre nessa linda trajetória do ser mãe e pai.  Lembre-se, quando nasce um bebê, “nasce” uma mãe e um pai, ambos no mesmo barco aprendendo a navegar em um mar, antes de sonhos, que agora é real.

Espero que tenham gostado. Dúvidas? Entre em contato. Até a próxima! Estamos juntos!

Janaína Leão (CRP 06/116747): Psicóloga e Coach com expertise em desenvolvimento de pessoas. Especialista em Psicoterapia Clínica (individual, casal e família) e Gestão de Pessoas. Formação em Life e Executive Coaching  em instituição reconhecida pelo ICF. Atua como Psicóloga Clínica desde o início da carreira e também já atuou como Consultora Organizacional em empresas multinacionais, médio e pequeno porte e terceiro setor. Possui experiência em desenvolvimento pessoal e profissional, área clínica, planejamento de carreira, life e executive coaching, psicopatologias, recursos humanos e empreendedorismo.

Site: www.janainaleao.com.br

Instagram: @psicologa_coach

Email: janaina@janainaleao.com.br

página 1 de 3