,

Congresso da Academia Americana de Dermatologia 2018 | San Diego


07 • 03 • 2018
por Clarissa Rittes

Olá meninas!!

Estamos de volta e, como combinamos, hoje vou contar para vocês um pouquinho das novidades do último Congresso da Academia Americana de Dermatologia. que aconteceu na cidade de San Diego, Estados Unidos, entre os dias 16 e 20 de fevereiro.

Na área da beleza, a cada ano temos novas tecnologias, tratamentos e protocolos que melhoram a condição da pele. Atuam diretamente na gordura localizada, nos ajudando a envelhecer com graciosidade.

Em relação aos procedimentos, cada vez mais conseguimos harmonizar e repor volume perdido em pontos específicos, trazendo resultados naturais.

O cirurgião plástico Arthur Swift,  ensinou sua nova técnica “ artística”, na qual através de pontos específicos de sustentação associados a recriação de alguns ligamentos do rosto, perdidos com a idade, conseguimos um efeito lift considerável, usando o mínimo de produto, mas garantindo um resultado natural .

Já os EBD (Energy Based Devices), protocolos novos de ultrassom microfocado tem se mostrado cada vez mais eficientes no tratamento da flacidez facial e corporal, além do efeito lift no contorno do rosto e olhos. A luz pulsada também foi muito citada, tanto no tratamento de doenças (como a melasma e a rosácea), devido ao seu componente vascular, quanto no rejuvenescimento, pois atua tanto na produção de colágeno, como na melhora das manchas e vasinhos.

Lasers como CO2 e Erbium associados à toxina botulínica, bioestimuladores de colágeno e sustentadores injetáveis, também foram citados como melhores opções no tratamento de linhas de expressão que viraram estáticas.

Em relação às doenças, medicamentos em estudo têm se mostrado seguro e cada vez mais eficientes, principalmente em processos inflamatórias graves. Até no melanoma metastático (câncer de pele muito grave), que costuma vir da pinta – já falei sobre ele em colunas passadas – , vimos muitos avanços e novas medicações que estão melhorando muito a sobrevida do paciente. Resumindo, foi maravilhoso!

Esse ano, o Congresso foi rico em novidades estéticas e no tratamento de doenças graves, que prejudicavam muito a qualidade de vida do paciente. A medicina está entrando numa nova era, onde seremos muito mais capazes de tratar e curar doenças que antes não tínhamos muito sucesso.

No campo da estética, fica cada vez mais em evidência que é possível envelhecer com beleza. Porém, para isso, é preciso tratar todos os componentes do envelhecimento. Além de rejuvenescer também, conseguimos através de pequenas mudanças em ângulos e proporções faciais e corporais, criar beleza e proporção. Está cada vez mais forte o conceito de “ BeautiPHIcation”, a beleza através da proporção áurea.

Na próxima coluna, falarei mais detalhadamente sobre o processo de envelhecimento e em quais componentes devemos atuar para criar a beleza em todas as idades.

Espero que tenham gostado!

😘😘

Dra. Clarissa Rittes

Para mais informações: Tel:. (11) 3045-4167 | IG: @clarissarittes

,

As linhas que aparecem ao redor dos olhos e a flacidez das pálpebras


27 • 07 • 2017
por Clarissa Rittes

Olá meninas!

O assunto de hoje é uma queixa frequente para quem chega aos 25 anos: as linhas que aparecem ao redor dos olhos.

Como expliquei no meu último post (vale a pena a leitura para entender o que é a perda de colágeno), a partir dessa idade, a produção de colágeno começa a diminuir e o resultado é a flacidez. Não temos como lutar contra o tempo, mas é possível amenizar o problema, utilizando alguns tratamentos desenvolvidos a nosso favor.

A delicada pele ao redor dos olhos é o primeiro sinal do início de que o corpo está deixando de produzir colágeno. Dependendo de fatores genéticos e de algumas condições preexistentes, como a dermatite atópica (um problema crônico que causa secura e coceira na pele), as ruguinhas e flacidez em volta dos olhos podem surgir mais cedo. Muitas vezes, esse ressecamento da pele em volta dos olhos cria um aspecto “craquelado” que não significa a perda do colágeno, mas o aspecto de uma flacidez “falsa”.

Como saber se é a flacidez que está começando ou é nossa pele que é seca?

Para um médico dermatologista é fácil diferenciar as duas condições. Já para os leigos, oriento o seguinte: quando o “craquele” é resultado de ressecamento, surgem linhas finas e, muitas vezes, a pele descama na região dos olhos e surgem coceira e vermelhidão. Por outro lado, quando há flacidez, resultado da idade, os sinais são a falta de elasticidade, vigor e a sensação de excesso de pele. Indico um teste bem simples para fazer esta checagem: passe o dedo levemente sobre a região ao redor dos olhos, se ela demorar a voltar para seu lugar, a flacidez já está por aí.

Pacientes entre os 25 e 30 anos, que apresentam alto índice de ressecamento ou flacidez na região, devem ser tratados para melhorar sua aparência e retardar o surgimento do problema. O tratamento começa com o uso de protetor solar diário (sempre!), cremes nutritivos e antioxidantes com ativos como ácido hialurônico, vitamina C, ou retinol no caso de peles mais resistentes.

A partir dos 30 anos, apenas o uso de cremes não é mais suficiente e é preciso começar a associar os cremes aos ativos e aparelhos próprios para essa região do rosto.

Abaixo alguns procedimentos que adoramos e apresentam excelentes resultados nas linhas ao redor dos olhos e na flacidez das pálpebras superiores e inferiores:

1. Laser Érbium: No momento, é o nosso preferido para tratar casos mais severos. A diminuição das linhas, tanto em quantidade quanto em profundidade, é visível e a retração da pele tem efeito cirúrgico (foto abaixo de pálpebra superior). O Érbium pode ser aplicado sozinho ou associado a outras tecnologias, em todos os tipos de pele, inclusive morenas e negras. Atenção, sempre! O médico dermatologista é quem sabe qual a energia correta a ser aplicada.

2. Exilis e Reaction: Essas duas radiofrequências aplicadas associadas ou sozinhas (cada caso é um caso) melhoram muito o aspecto da região, esticando a pele e retraindo as linhas. A quantidade de sessões necessárias varia de paciente para paciente.

3. Botox: Nosso queridinho é a melhor opção para tratar linhas DINÂMICAS, ou seja, aquelas causadas pela movimentação dos músculos, as conhecidas rugas de expressão. Todo cuidado é pouco! A aplicação da toxina botulínica na região dos olhos suaviza bastante o aspecto “pé de galinha”, mas a quantidade injetada, sua diluição e os pontos corretos onde deve ser aplicada, precisam ser respeitados para conseguirmos os resultados desejados. Quando injetado no lugar errado pode trazer sérias complicações como a ptose (queda) de pálpebras e bochecha.

4) Skin Booster: São injeções de ácido hialurônico líquido aplicadas no local, que atraem a água, hidratando a pele de dentro para fora e, consequentemente, esticando a pele e minimizando as linhas.

Todos esses procedimentos devem ser feitos com o médico dermatologista para evitar complicações, possíveis deformidades ou queimaduras. A indicação de qual tratamento é o ideal para você, que aparelho é o adequado, e a quantidade de sessões depende do grau da flacidez, idade e genética de cada paciente. Antes de iniciar qualquer tratamento é essencial passar por uma consulta médica para saber qual procedimento é indicado para sua pele.

Beijos e até a próxima coluna,

Dra. Clarissa Rittes

Para mais informações: Tel:. (11) 3045-4167 | IG: @clarissarittes

 

,

O que fazer para não craquelar a sua maquiagem?


22 • 06 • 2017
por Rosman Braz Make and Hair

Hello!

Está aí um dos temas mais discutidos no universo da maquiagem: como não craquelar a produção?

A gente sabe que não adianta ter os melhores produtos, se a pessoa não domina as técnicas corretas para aplicá-los, não é?! Todas querem estar lindas. Isso é fato! No entanto, o que a gente precisa entender é que para isso acontecer são necessários alguns passos e, entre eles, o “não craquelar”.

Independente da idade, não acentue as linhas de expressão, pois todo excesso tem o efeito rebote. E, com isso, nós precisamos ter o máximo de cuidado, principalmente na hora de aplicar a base e o corretivo. Então, sempre espalhe bem e busque evitar o excesso de , principalmente na região das olheiras. É bem melhor você ter um corretivo na sua bolsa e um que possa aplicar com pincel, só para retirar o excesso de brilho, mas jamais utilizá-lo na região dos olhos.

Seguindo a risca, você não corre riscos e ainda fica nos mesmos moldes que a imagem do post: tipo linda! Pode ter certeza!!!

Beijos mil,

Rosman Braz

Mais informações: Salão 1838 | Tel.: (11) 94020-5241

página 1 de 2