,

Exercícios físicos concorrentes | Qual é a melhor estratégia?


21 • 05 • 2018
por Equipe Pink Fit

Oi meninas, tudo bem?

Se você gosta de praticar exercícios físicos, com certeza vivencia todas as atividades possíveis. Sem contar que quanto mais diferentes forem os estímulos, mais adaptações seu corpo terá de fazer para compensar o gasto de energia necessário para realizá-los. Porém, se você não tiver tempo para realizar um tipo de exercício por dia é preferível realizar atividades físicas aeróbias e anaeróbias no mesmo dia. Mas qual seria a melhor estratégia?

 A resposta é bem simples. Tudo depende do seu objetivo principal.e do tempo de dedicação.

Se você deseja melhorar sua resistência nos exercícios aeróbicos como: uma corrida de rua em um ótimo tempo, se locomover de bicicleta por um longo período, nadar grandes distâncias, jogar um campeonato de tênis, entre outras atividades, o ideal é começar seu treino com os exercícios específicos ou similares, que melhoram sua capacidade cardiorrespiratória e depois complementar seu treino com exercícios anaeróbios, como a musculação.

Primeiro o exercício aeróbio e, posteriormente o anaeróbico:

  • Treino anaeróbio que não aumente tanto o seu volume muscular e te deixe mais “pesado”.
  • Fortalecimento dos músculos mais exigidos para a modalidade que você prática. Ex.: remo – fortale a musculatura do abdômen e membros superiores. Corrida – fortalece os membros inferiores.
  • Exercícios corretivos que irão compensar os vícios e posturas admitidas e assim reduzir as chances de ter dores e o risco de lesão.

Agora, quando se almeja um treino de hipertrofia para preservar ou aumentar a massa magra, é recomendável começar pelo exercício de força antes do aeróbio, porque quando são comparado com treinos isolados, o ganho de força e hipertrofia muscular são prejudicados, uma vez que as reservas de glicogênio que são fontes de carboidratos nos exercícios anaeróbios, são as mais utilizados

Primeiro o exercício anaeróbio-aeróbio 

  • Treino aeróbico tem que ser abaixo do limiar anaeróbico ou abaixo de 70% do VO2 máximo.
  • Estratégia recomendada para se ter maior atenção na hora de fazer os exercícios, evitando lesões e fadiga ao extremo.
  • Menos estresse e hormônios catabólicos como cortisol e excesso de lactato que prejudicam a hipertrofia.

Para o emagrecimento, tanto faz qualquer uma das estratégias, pois há pesquisas que indicam que há uma maior EPOC (excesso de consumo de oxigênio) quando é realizado a estratégia aeróbio-anaeróbio que farão com que você gaste calorias mesmo nos períodos de repouso como há outros que dizem ser melhor o anaeróbio-aeróbico, pois as reservas de glicogênio já consumidas abrem espaço para a lipólise que significa a utilização de gordura durante os exercícios aeróbicos.

Digamos que tudo depende do tempo de duração e da intensidade que os exercícios são realizados, porque o segundo período do treino não pode ser muito longo já que suas reservas de energias foram utilizadas.

Por este motivo, é recomendável que se tenha a orientação de um nutricionista para suprir suas necessidades e suplementar quando o treino passa de uma hora, lembrando sempre da importância da hidratação. Além disso, os treinos devem ser acompanhados por um profissional de educação física que fará um treino específico para potencializar seus resultados e não te sobrecarregar.

Nós, da PinkFit, podemos te ajudar a alcançar seus objetivos, seja qual for e ser for combinado melhor ainda.

Beijos

Equipe Pink Fit

Contato @pinkfittraining | www.pinkfit.com.br | contato@pinkfit.com.br| Tel.: (11) 98274-3422

,

Paixão: você sabe até que ponto é um sentimento saudável?


24 • 07 • 2017
por Janaína Leão

Olá meninas!

Paixão e amor são sentimentos distintos e a forma como se sente pode ser indicador de saúde mental. Para saber se é patológico ou não, é necessário ficar atento para três pontos: intensidade, frequência e grau de prejuízo.

A paixão é mais intensa, fugaz, gera atitudes insanas, pensamentos obsessivos  e sempre está associada com sintomas físicos, como, por exemplo, frio na barriga, taquicardia, mãos trêmulas, sudorese…

Já o amor é um sentimento construído e reforçado a cada etapa de vida do casal. É estável, dá segurança, tem planos em conjunto, bem querer, admiração, incentivo e convívio social.

Na paixão a tendência é enxergar no outro aquilo que você desejaria que ele fosse e que na realidade não é. Já deve ter acontecido com você o seguinte caso: na época, na paixão, achou o seu parceiro “perfeito” e com o passar do tempo começou a ver seu parceiro de outra forma. Será que foi ele que mudou ou você que criou uma imagem?

Quando falamos de paixão, falamos de sistema de recompensa, termo criado por James Olds nos anos 60. É uma complexa rede de neurônios que é ativada quando realizamos atividades que dão prazer (sexo, comida, bebida, poder, superação e drogas). Sistema de recompensa que libera dopamina, o que justifica o prazer, este que, por sua vez, dura segundos e por isso a pessoa quer sentir mais e mais.

Ao contrário do que muitos dizem, especialistas afirmam que paixão não acontece por acaso. Pode se tratar de uma escolha inconsciente e faz parte do seu momento de vida e daquilo que você quer para si e para viver. Existem pessoas que quando passada a euforia da paixão, terminam a relação e buscam uma nova paixão. São pessoas que precisam constantemente de prazer. Como também existem pessoas que não se permitem viver a paixão.

Infelizmente, muitas pessoas não levam em consideração a intensidade desse sofrimento. Se você se identificou com a nossa conversa, busque ajuda profissional, que pode ser de um psicólogo e/ou psiquiatra – em muitos casos será necessário uma intervenção com ambos.

Um beijo e até a próxima.

Janaína Leão: Psicóloga e Coach

@psicologa_coach  |    janaina@janainaleao.com.br     |    www.janainaleao.com.br