,

19 dicas para construir seu equilíbrio


10 • 12 • 2018
por Janaína Leão

Oi meninas, tudo bem?

Aproveitando que finalizamos um ano, o meu desejo é que o próximo seja sempre melhor do que os já vividos – afinal estamos em constante aprendizado, crescimento e evolução.

Equilíbrio é a capacidade que nós temos de permanecer em movimento de forma estável. O equilíbrio nas nossas áreas da vida não precisa ser proporcionalmente igual em todas, mas é preciso manter movimento e não focar apenas em uma área (por exemplo, o trabalho).

Para termos uma vida equilibrada, precisamos olhar para todas as áreas da vida: relacionamento amoroso, saúde (emocional e física), lazer, profissão, espiritualidade, finanças, relacionamento familiar, vida social, contribuição social, desenvolvimento intelectual e etc.

Quando focamos em apenas uma ou duas áreas, temos uma predisposição à exaustão e ao estresse. Como estamos nos aproximando do final do ano, convido você a fazer uma avaliação do seu ano e do que gostaria de mudar, alterar ou incluir no próximo. Por tanto, antes de criar novos objetivos, reveja sua vida área por área e destaque o que você precisa melhorar – seja atitude, pensamento, competência técnica ou comportamental. Caso você não tenha focado nas áreas que mencionei, fica aqui o convite e sugestão para inclui-las. O objetivo do exercício é trazer mais estímulo, prazer e leveza para o próximo ano.

Um ponto importante: você não precisa criar vários objetivos. Crie poucos, mas que farão a diferença. Seja cautelosa e, na medida que vai avançando, permita-se criar novos.

Em meio a tantas opções, escolha, preferencialmente, ser seletiva. Não é porque o outro faz alguma coisa que você precisará fazer a mesma – inclusive, isso pode tirar seu equilíbrio.

Dezenove dicas para você construir o seu equilíbrio:

  1. Tenha claro o que faz sentido na sua vida.
  2. Dê limites, aprenda a dizer SIM ou NÃO. Quando aceitamos qualquer coisa, muitas vezes nos desequilibramos, pois na maioria das vezes fazemos coisas que não fazem sentido na nossa vida.
  3. Foque nas áreas da sua vida e construa objetivos reais e atingíveis, um de cada vez.
  4. Crie um planejamento que contemple “como” e “quando” você fará cada coisa.
  5. Busque incluir, diariamente, atividades relacionadas a lazer, vida social, espiritualidade.
  6. Seja original e incentive sua criatividade. Tenha momentos de relaxamento, pois nessas horas sua criatividade está a mil.
  7. Evite permanecer semanas ou mesmo meses focada em apenas um projeto. Lembre-se de que sua vida é um todo e você é o responsável por cuidar dela.
  8. Não fique presa na busca por respostas. Essa obsessão pode cegar as oportunidades.
  9. Sempre que necessário e oportuno, descanse, tire férias.
  10. Busque se desconectar pelo menos algumas horas no final de semana.
  11. Faça atividades que estão fora do seu hábito.
  12. Tenha contato com a natureza.
  13. Cuide de uma planta.
  14. Tenha uma alimentação saudável.
  15. Faça atividade física
  16. Tenha algum envolvimento social – contribua com o mundo. Ele precisa de todos nós.
  17. Se hoje não deu certo, recomece amanhã. Enfrente os obstáculos e crie oportunidades.
  18. Evite a rigidez. Cuide de você. Faça com atenção e carinho suas atividades.
  19. Dê sentido e significado para aquilo que você está fazendo.

Espero que tenham gostado e aproveitem as dicas.

Até a próxima.

Um beijo,

Janaína Leão: Psicóloga e Coach

@psicologa_coach   |    janaina@janainaleao.com.br     |    www.janainaleao.com.br

,

Fim do ano: “sinônimo” de stress, ansiedade e comemorações?!


05 • 12 • 2016
por Janaína Leão

Olá meninas!

Final do ano se aproximando e com isso, cresce o número de pessoas estressadas. A pesquisa realizada pelo Isma-BR (Internacional Stress Management Association — Brasil), mostra que o nível de estresse do brasileiro sobe em dezembro, em média, 75%. Você se identifica?

Stress

O stress é a forma que nosso corpo encontrou para avisar que passamos do limite. É resultado de comportamentos e atividades “mal” planejadas. Stress tem a ver com excesso e falta de limites com sua vida.

Já a ansiedade é um mal estar físico e psíquico que faz parte da vida. Ela pode ocorrer tanto em momentos positivos, como em negativos. Você deve dar atenção especial se sua ansiedade for excessiva e ocorra distorção da realidade.

O mês de dezembro, em especial, as festas de final de ano (Natal e Ano Novo) representam para muitas pessoas recordações, perdas, superações e recomeços. Também o caráter comercial, pautado em compras e presentes é gerador de stress e, em muitos casos, endividamentos. Essas situações colaboram para o aumento da ansiedade e stress.

É uma época em que as emoções estão a flor da pele, portanto alguns excessos podem se fazer presentes. Lembre-se: Quando não conseguimos entender as nossas emoções, na maioria das vezes suprimos com alguém e/ou alguma “coisa”.

Estresse

(Fotos: Divulgação)

Para amenizar o stress e os desconfortos decorrentes do final do ano, seguem 9 sugestões:

– A ansiedade faz as pessoas viverem no passado ou no futuro. Não adianta se lamentar e se punir pelos meses que passaram e por aqueles que estarão por vir. Viva o hoje e faça hoje!

– Analisar os pontos fortes e pontos a desenvolver deveria ser feito ao longo do ano. Se você não o fez, evite fazer nessa época. Certamente o nível de ansiedade e cobrança aumentará.

– Falar “não” é estabelecer limites entre o excesso e liberdade. Evite acumular funções e atividades nessa época.

– Evite ser radical e reconheça seu crescimento.

– Mantenha alimentação saudável, atividade física, momentos de lazer diário, escute música clássica/instrumental, medite, leia e busque manter “contato diário consigo”.

Tudo é consequência da sua ação e percepção. Se você viveu o ano inteiro com conflitos familiares, não exija que o final do ano seja diferente. Você precisará entender a sua realidade e não forçar determinadas situações por ser festas de final de ano. Respeite o seu limite e o do outro!

– Faça uma lista das pessoas que você quer presentear, estabeleça valores e tipos de presentes. Busque ser criativo, evitando o endividamento.

– Ao anoitecer, busque estratégias para se acalmar, faça respiração diafragmática, diminua a luminosidade na sua casa, uma forma de cuidar da sua glândula Pineal, responsável pela produção de 9 hormônios, dentre eles melatonina.

Viva o aqui e agora!

Enfim, final do ano não deve ser sinônimo de stress e ansiedade. Se ao longo do ano você equilibrou os excessos e cuidou da sua saúde biopsicossocial e espiritual, certamente seu final do ano terá saldos positivos. Temos um ano inteiro para criar oportunidade e fazer diferente, não podemos colocar os 11 meses dentro do mês de dezembro.

Busque o seu sentido! Não se contamine com a correria que não é sua.

Espero que tenham gostado.

Ótima reflexão.

Dúvidas? janaina@janainaleao.com.br

Estamos juntos!

Um beijo,
________

Janaína Leão: Psicóloga e Coach
@psicologa_coachjanaina@janainaleao.com.br | www.janainaleao.com.br