,

Organização Preciosa (e Valiosa)


16 • 04 • 2018
por Carol Rosa

Olá, gente!

Para a coluna deste mês, escolhi falar de uma categoria que é queridinha de todas nós. Vou ensinar a organizar os acessórios que estão entre os maiores xodós de qualquer closet: joias, óculos e relógios. Acho que só perdem mesmo para os sapatos e bolsas. Ou não?!

Como são itens extremamente delicados, muita gente tem dúvida de como manter em ordem e preservar as peças intactas. São objetos caros e, às vezes, até com valor sentimental, por ser uma herança, uma recordação de família ou um presente de alguém especial.

JÓIAS

 A primeira dica que posso dar é escolher sempre um espaço forrado com camurça ou veludo para acomodar as peças. Aí vale tudo! Pode ser um porta-joias, uma caixa organizadora, uma gaveta feita sob medida no guarda-roupas ou no criado-mudo. Outro ponto importante é que o espaço tenha vários nichos para separar cada item, ou o resultado será um monte de coisa amontoada, correntes enroladas e brincos sem par.

A segunda parte, então, é separar: brincos, colares, gargantilhas, anéis e pulseiras. Se o espaço for grande, vale ainda deixar um cantinho reservado para as joias de festas e outro para as do dia a dia. Se conseguir dividir ainda em ouro branco e amarelo, melhor ainda!

Na organização, o importante é que a pessoa tenha sempre em mente que quanto mais específica for a divisão, mais fácil será localizar o que procura. E, convenhamos, as joias costumam ser o que colocamos por último, quando já estamos atrasadas para sair, sem tempo para perder tentando achar a que mais combina com a ocasião.

Algumas dicas para o uso também são essenciais na preservação da peça::

  • Passe o perfume sempre uns 15 minutos antes de colocar a joia. Assim, a pele já estará seca quando você for usá-la. Evite que ela entre em contato com substâncias como perfumes, cremes, entre outros cosméticos que podem deteriorá-la.
  • Na hora de limpar, use uma flanela seca e siga sempre a instrução do fabricante para garantir uma durabilidade maior.
  • Outra sugestão é evitar dormir com os adornos. Sem perceber, você pode acabar deitando em cima do braço, por exemplo, alterando a estrutura da pulseira. Ou pode quebrar o fecho do colar, se ele ficar enroscado no cabelo e você fizer uma virada brusca.

RELÓGIOS

Delicados e caros, eles também merecem um espaço especial no seu closet. A regra da gaveta para as joias vale aqui também. Mas nesse caso, os nichos devem ser do mesmo tamanho, e claro, também forrados com tecido.

Coloque um relógio em cada espaço separadamente. Lembre-se, pulseiras feitas em couro, por exemplo, podem manchar em contato umas com as outras. Por isso a importância da divisão. Outra dica é sempre guardar as peças nas almofadas que vêm na caixa. É importante para manter a estrutura do relógio.

Também não recomendo dormir com eles, pelos mesmos motivos listados com relação às joias.

Já quanto à limpeza, como são diversos os produtos dos quais eles podem ser feitos, a sugestão é seguir à risca a recomendação dos fabricantes, sem invenções caseiras. Isso dará respaldo caso tenha algum problema e precise reclamar no lugar onde comprou.

Garanto que, com esses cuidados básicos, as peças vão permanecer intactas e com brilho maior por muito mais tempo!

Um beijo e até a próxima!

Carol Rosa/ Personal Organizer

carol@carolrosa.com.br

11 98899 9270 | 11 96060 6056

www.carolrosa.com.br

,

Primeiro Trimestre Da Gestação (de 1 a 12 semanas) | Gestação Segura e Saudável


16 • 04 • 2018
por Equipe Pink Fit

Oi meninas, tudo bem com vocês?

Uma felicidade saber que está gerando uma vida. Tudo é novidade e você está se adaptando a esta nova condição que é puro amor. É o início da formação do bebê, por isso, devemos ter todo cuidado e a liberação médica para exercícios é fundamental para garantir uma gestação mais segura e saudável.

Os exercícios devem ser realizados em intensidade leve ou moderada, pois a taxa metabólica aumenta em 10-25%, acelerando todas as funções corporais e fazendo com que os ritmos cardíaco e respiratório aumentem. Porém, ao fazer exercícios físicos regularmente você terá um melhor funcionamento do seu coração e do seu bebê também.

Muitas mães se queixam, justamente desse início da gestação pelas mudanças que ocorrem, principalmente as gastrointestinais como enjoos e azias, causados pelo retardamento no tempo de esvaziamento gástrico e do relaxamento do esfíncter na junção do esôfago com o estomago. Nos dias que estes sintomas aparecerem, o melhor é realizar os exercícios que são deitados com um encosto levemente inclinado ou deitar para o lado esquerdo. Outra dica é não treinar em jejum, pois isso aumenta a azia, refluxos e hipoglicemia.

O aumento da pressão do útero em crescimento contra o reto e a porção inferior do cólon, podem contribuir para uma constipação. Mas, a boa notícia é que o exercício físico ajuda a regular nosso intestino devido ao aumento de movimentos peristáltico. Nesta fase da gestação, começa o aumento do tamanho e peso das mamas, além de aumentar a sensibilidade logo nas primeiras semanas, pois surgem novos e as glândulas chamadas de tubérculo de Montgomery, que aumentam em número e tornam-se mais salientes, com as veias dos seios mais aparentes, resultado do aumento de sangue para essa região. Para compensar esta sobrecarga do aumento das mamas, devemos trabalhar exercícios posturais e fortalecimento do trapézio na porção média e inferior.

Devido a alterações hormonais, também é importante realizar exercícios de mobilidade e estabilidade articulares, pois o hormônio relaxina que abre espaço na região lombo-pélvica, torna as articulações mais instáveis e um treinamento proprioceptivo em uma aula segura garante melhor antecipação de movimentos, evitando possíveis quedas e dores causadas por posturas erradas.

E principalmente, se você se mantiver ativa fisicamente no primeiro trimestre, estará prevenindo o aumento de peso que causam sobrepeso e obesidade, fatores que estão relacionados à doenças como pre-eclampsia e diabetes gestacional. Com o exercício você manterá sua condição física e de força, aprenderá a acionar os músculos que são mais solicitamos durante a gravidez, terá uma recuperação mais rápida pós-parto, melhora da disposição diminuição de dores lombares. Só benefícios!

Por este motivo, procure um profissional de educação física para te acompanhar desde o começo da gestação.

Nós, da Pinkfit Training, somos especialistas em treinamento feminino e queremos que você treine nessa fase pensando no futuro.

Beijos

Equipe Pink Fit

Contato @pinkfittraining | www.pinkfit.com.br | contato@pinkfit.com.br| Tel.: (11) 98274-3422

,

Você sabe o que é sororidade?


09 • 04 • 2018
por Janaína Leão

Oi meninas, tudo bem?

Quem sabe o que é sororidade?

Você concorda que existem mulheres incríveis, competentes, ousadas comprometidas, fortes, independentes,  amáveis, companheiras, altruístas e que podem ajudar outras tantas mulheres que por muitos motivos se sentem enfraquecidas, dependentes e sem voz? As mulheres precisam, a cada dia, desmitificar a ideia de que são adversarias e concorrentes. Precisam atualizar o seu modelo mental e entender que mulheres precisam de união, laços afetivos, respeito na diversidade, trocas e ajuda mútua. Aquela mulher admirável também tem suas dificuldades e outras mulheres poderiam ajudá-la.

Você já parou para pensar por que você fala mal, julga ou menospreza outras mulheres?

Num mundo com quase 8 bilhões de pessoas, não podemos exigir que todas gostem apenas do azul, frequentem determinados lugares, tenham um único estilo, a mesma opinião, postura e comportamento. Cada pessoa é única, nasceu em uma cultura e dentro de um contexto familiar. Mesmo aquelas que têm uma mesma cultura e ambiente familiar têm formas de se relacionar e comportamentos diferentes; afinal, cada uma sente, percebe e enxerga situações de um jeito. Até a genética  contribui com a maneira como as pessoas se portam.

Assim, caso haja diferenças de entendimento entre você e outra pessoa, sobre qualquer assunto, é mais coerente, em vez de julgar, entender que ela possui uma forma de pensar com a qual você tem o direito de não concordar, mas não de julgar.

O que tem a ver sororidade com essa conversa? A palavra vem do latim “sóror”, e significa “irmãs”. Sororidade quer dizer criar união fraterna, olhar e comportamento amigável, solidário entre as mulheres. Reúne força e ajuda mútua e envolve também dimensões éticas e políticas, luta por espaços já valorizados, sem distinção de gênero.

Sororidade é ter empatia e oferecer acolhimento, em vez de julgar ou discriminar mulheres amigas, mães, conhecidas, colegas de trabalho. Sororidade é entender que, mesmo discordando de alguma coisa, você não tem o direito de criar intriga, menosprezar ou até mesmo excluir mulheres.

Nós nos vinculamos uns com os outros por meio de olhar, tom de voz, postura, interesses em comum, mesmas formas de ver, fazer e sentir a vida. Aproximamo-nos por semelhança, independentemente de ela ser positiva ou negativa. A conexão aumenta na medida em que trocamos não só informações/fatos, mas principalmente sentimentos. Temos a capacidade de nos ligar a muitas pessoas, porém não temos a capacidade de fazer isso com todas. Exatamente por isso é necessário respeitar aquilo que é diferente de nós e que foge do nosso entendimento.

Isso tudo me fez lembrar uma amiga que fez doutorado nos EUA e estava numa região atendendo homens refugiados. Ela, muito bonita, com sorriso impecável, ouvia de todos os homens: “nossa como você é estranha, você é muito estranha. Minha mulher que é linda e forte.” Um dia ela conheceu essas mulheres e a beleza delas consistia em ter os dois dentes superiores distantes – quanto mais distantes os dentes, mais linda a mulher. Cada pessoa tem o seu padrão e forma de ver a vida. Cada cultura é única. Cada tradição tem história, sentimento; e por isso deve ser aceita e respeitada.

Quando julgamos, usamos nosso juízo de valor e ele só serve para cada um de nós. Esse comportamento nos emburrece, além de nos fazer perder tempo com a história que é do outro. Quando cometemos julgamentos desrespeitosos, na maioria das vezes, estamos falando de nós mesmos, de. nossos desejos, fantasias etc.

É por isso que precisamos ter empatia, colocar-nos no lugar do outro, entender  sua sensação ou emoção. Tentar ao menos compreender os motivos que levam alguém a agir de maneira “x” ou “y” nos aproxima, inclusive, da nossa realidade e da nossa imperfeição.

Mulheres, juntas somos mais fortes, capazes e podemos criar espaços para trocas, experiências, convivências… Juntas podemos somar ao invés de subtrair. Juntas somamos e agregamos. Juntas somos mais. A pluralidade é mais forte, intensa e transformadora.

Seja um mulher que agrega e incentiva outras mulheres – não apenas as suas amigas. Você já pensou em quantas mulheres poderia ajudar com suas experiências. Quantas mulheres não têm a mesma oportunidade que você?

Assim, faço um convite: vamos nos unir e agir! Se você quiser saber mais sobre os planos que estou fazendo para nós, mulheres,, envie um e-mail para janaina@janainaleao.com.br e juntas vamos fazer algo muito bacana acontecer.

Bjs e boa semana a todas!

Janaína Leão: Psicóloga e Coach

@psicologa_coach   |    janaina@janainaleao.com.br     |    www.janainaleao.com.br

página 1 de 254