,

O que as crenças têm a ver com a minha vida financeira? Tudo!


26 • 11 • 2018
por Janaína Leão

Olá meninas, tudo bem com vocês?

O que as crenças têm a ver com a minha vida financeira? Tudo!

Hoje damos continuidade ao nosso último assunto trazido no texto “Você tem se preparado financeiramente para sua vida?”. Se você não o leu, sugiro que faça a leitura.

As crenças podem trazer prejuízo à nossa vida. Mas há uma boa notícia: toda crença pode e deve ser trabalhada, principalmente as ruins, que podem nos prejudicar, atrapalhar e causar muito sofrimento. Mas o que é uma crença?

É  algo que você construiu na sua mente, de que tem certeza e em que acredita piamente. É um padrão rígido e repetitivo de viver a vida. As crenças são adquiridas no nosso desenvolvimento – tudo aquilo que você viu, ouviu, sentiu e como viveu vai “desenhando” o seu padrão de entendimento. As crenças vão sendo formadas a partir de então.

Crenças limitantes são pensamentos que atrapalham sua vida. Na medida que você se propõe a entender o sentido e o significado delas,perceberá o quão fantasiosas são – sem falar que servem apenas para restringir a sua vida, seus comportamentos, suas escolhas.

As crenças positivas devem ser mantidas, pois elas nos impulsionam. As irracionais, por outro lado,devem ser desconstruídas. Como fazer isso? Dificilmente conseguiremos trabalhar as crenças irracionais sozinhos, porque é muito difícil reconhecê-las. Para lidar com elas, você precisará de ajuda profissional para entender o motivo de sua existência e desconstruir as que não forem positivas. Uma forma de fazer isso é perguntando-se quais são as evidências de que a crença é verdadeira, quantas vezes ela aconteceu. Também é possível questionar-se: Se eu contar sobre minha crença para uma pessoa, minha fala fará sentido? Meu relato servirá para meu ouvinte? Eu sou o comportamento retratado na minha crença 24h por dia, 7 dias da semana? Qual é a emoção que eu sinto quando falo sobre ela? Por qual pensamento e comportamento posso substituí-la? Uma forma de trabalhar as crenças é relativizar sobre elas, por isso é importante que você converse com outra pessoa a respeito.

Em relação a dinheiro, qual é a percepção que você tem sobre o assunto? Investir? Gastar? Não ter reserva?

Sua resposta falará da sua crença que, possivelmente, terá uma ligação com aquilo que você aprendeu ou viu na sua infância acerca do tema.

Lembre-se de que você pode aquilo que acredita que pode. Fique atento na sua fala e principalmente no que você acredita. Quando trabalhamos crenças,estamos falando de padrão de pensamento e comportamento. Falamos também de escolha e ação. Talvez você esteja agindo de uma forma – em função das suas crenças limitantes –, e gostaria de agir de outra.

Uma dica para reconhecer suas crenças é escrever a respeito delas. Atente-se para as que considerar limitantes e esforce-se para desconstruí-las. Dá trabalho, mas é possível. Não adianta focar só no comportamento – é preciso ir na “base” e descobrir por que, como e desde quando você acredita nelas.

Até a próxima.

Um beijo,

Janaína Leão: Psicóloga e Coach

@psicologa_coach   |    janaina@janainaleao.com.br     |    www.janainaleao.com.br

Comente