,

O cuidado com o cantinho pet | Parte I


21 • 01 • 2019
por Carol Rosa

Oi meninas, tudo bem?

Gente, o ano novo chegou e eu quero aproveitar para falar de um tema que eu nunca abordei aqui: o cantinho pet! Sim, porque se é agora que todo mundo tenta colocar a casa em ordem, não se pode esquecer que o lugar onde fica o nosso animal de estimação também requer cuidado.

Convenhamos: hoje em dia quase todo mundo tem um bichinho em casa. Eu mesma tenho o meu, um cachorro da raça pug, o Zeca. E agora não é mais como antes, que tínhamos o animal, a caminha, o potinho da ração e fim. Hoje em dia existe uma gama de produtos para eles, que são considerados filhos em muitas famílias (na minha, por exemplo). Por isso, é preciso dedicar uma atenção especial ao lugar em que eles ficam.

Vamos começar pela ração e aqueles sacos grandes que costumamos pegar para não ter que ficar toda hora indo às compras. A questão é: onde guardar um pacote de 15, 20 quilos de ração? A minha sugestão é ter uma caixa contêiner e um pote hermético menor, que será usado para repor a ração no dia a dia.

Depois de aberto, o saco de ração deve ser colocado nessa caixa grande. Mas atenção: um erro comum é despejar tudo direto no recipiente. Não é o ideal! O correto é deixar a ração no saco original e ele sim ser colocado na caixa. Isso porque a ração em contato com o plástico, no calor, pode acabar mofando ou estragando. É importante lembrar que esses sacos em que o produto vem já são adequados para manter a qualidade e a durabilidade do alimento.

Já no pote menor dá para despejar toda a ração do dia. Como ele não comporta uma grande quantidade, será usado com frequência e, assim, o alimento irá permanecer por pouco tempo. Só uma dica aqui: um cuidado importante é só repor quando tiver terminado tudo ou você terá sempre uma ração mais velha no fundo.

Os comedouros e bebedouros devem ser lavados diariamente. A minha sugestão é usar potes de louça ou de metal, já que a durabilidade desses materiais é maior. Para higienizá-los, a dica é fácil: lave com água e detergente. Só cuidado porque é preciso ter uma esponja só para essa higienização, que não deve ser a mesma usada para lavar a louça da família. Vale identificá-la de alguma forma, para não se confundir.

Depois da ração, acho que o mais importante é a higiene. Deixe um cestinho com os itens de higiene do dia a dia, como lenço umedecido e escovinha, já separados. Isso facilita muito quando o cachorro chega da rua. Vale também separar uma esponjinha para o uso do seu bichinho. Aí dá para limpar as patas quando ele for entrar em casa. Só tem que tomar cuidado para não misturar com outros produtos usados na limpeza da residência. Por isso, o ideal é escrever o nome do animal de estimação na esponja com uma canetinha porosa.

Outra pergunta que muita gente me faz é com relação à caminha. O recomendável é aspirá-la com frequência, de preferência em dias alternados. Isso é importante para retirar o pelo acumulado. Se estiver suja, pode passar um pano úmido. E aconselho ainda que seja lavada pelo menos uma vez por mês. Se o seu animal for daqueles que não destrói a caminha, a minha dica é trocá-la anualmente. Caso contrário, a mudança terá que ser mais frequente.

Bom, já falei um monte de coisa e ainda faltam os acessórios, as roupinhas, os brinquedos, documentos… No mês que vem continuo, então, nesse assunto que rende bastante e sei que interessa a muita gente.

Espero que gostem e aproveito para desejar um 2019 lindo a todos nós!

Até a próxima coluna!

Beijos,

Carol Rosa/ Personal Organizer

carol@carolrosa.com.br

11 96060 6056

www.carolrosa.com.br

Comente