, ,

Oniomania | Quando Comprar Vira Doença


02 • 10 • 2017
por Janaína Leão

Olá meninas!

É fato, compramos por prazer, por status ou necessidade. Mas você sabe até que ponto o ato de comprar é normal? A compulsão por compras tem nome: Oniomania. Os portadores da Oniomania, também conhecidos como shopaholics, frequentemente não conseguem resistir à tentação de comprar. O que lhes excita é o ato de comprar e não o objeto comprado. Essa pessoa tem vontade de adquirir, mas não de ter. Você se identificou ou conhece alguém assim?

Os compradores compulsivos compram porque não conseguem controlar o impulso da compra. Inclusive, o mito “compro porque não estou bem” não se aplica à Oniomania. Exemplo: uma pessoa tratando de depressão pode continuar comprando, porque o ponto é controlar o impulso.

O importante é identificar sintomas que são comuns nesse tipo de comportamento, como por exemplo, pessoas que não conseguem controlar o impulso em comprar algo – incluindo objetos superficiais, ou quem fica ansioso ou excitado ao entrar numa loja até escolher algo para comprar. Muitas pessoas guardam o item comprado com etiqueta, por vezes não usam, e acabam se desfazendo depois de um tempo.

Comprar coisas desnecessárias e ter muitos itens iguais ou semelhantes, como: dez pares de sapatos pretos, nove ternos dentre eles, preto e azul marinho, vinte blusas brancas, também podem ser sintomas característicos da Oniomania. Na hora da compra, a sensação de prazer e alivio por executar a ação é muito intensa. É um momento de gratificação, recompensa e que dura pouco, mas logo em seguida surge um certo desconforto ou culpa após comprar o item. Muitos problemas podem ser gerados por essa doença. Os compulsivos contraem dívidas de até dez vezes a sua renda mensal, o que gera problemas pessoais e familiares.

Outro hábito muito comum da Oniomania é esconder, mentir ou omitir os objetos comprados e, enquanto não compram determinada coisa, essas pessoas podem ter sintomas físicos, como por exemplo: sudorese, taquicardia, irritabilidade. É um vicio no comportamento – ato de comprar – diferente do vicio da droga – que é químico.

A sensação de prazer ocorre pela liberação da dopamina, um neurotransmissor que justamente provoca o prazer e diminui a tensão, porém, dura segundos. Isso justifica a necessidade de a pessoa comprar mais e mais.  Assemelha-se a pessoas que usam drogas. A compulsão por compras, de acordo com pesquisas, afeta 5% da população.

Não se sabe a causa, porém diversos estudos apontam históricos familiares relacionados ao controle de impulsos, genética, transtorno de impulso, transtorno bipolar – fase mania –, podem comprar exageradamente, TOC, etc. Na maioria dos casos, só buscam ajuda quando estão endividadas.  Não se considera um problema de caráter e sim uma doença que tem tratamento.

O tratamento é buscar ajuda psiquiátrica ou psicológica. Na parte da psicologia, trabalhar com a psico educação: aprender a buscar formas saudáveis de recompensa, saber diferenciar uma compra normal de uma compra compulsiva, aprender a comprar e, principalmente, dar nome para suas dores – vazios.

Um beijo e até a próxima.

Janaína Leão: Psicóloga e Coach

@psicologa_coach  |    janaina@janainaleao.com.br     |    www.janainaleao.com.br

, ,

Milão Fashion Week | Look do dia


25 • 09 • 2017
por Lala Rudge

Oi meninas!

A semana de moda de Milão, Itália, acabou ontem e foi uma super correria. Mas, valeu muito a pena!! Foi Incrível!!

Hoje já estou em Paris para conferir os desfiles e contar tudo o que rolar por aqui, mas aproveitei essa “mini pausa” entre um vôo e outro para mostrar os looks que usei e contar um pouco do desfile de Dolce&Gabbana. Apaixonante!!

Vamos a minha estréia para o gala beneficente anual da amfAr:

Vestido Ermanno Scervino

Um dos desfiles mais esperados da temporada foi o da grife Roberto Cavalli. Com a saída de Peter Dundas, o novo diretor  Paul Surridge foi apresentado durante a Semana de Moda de Milão. Meu look para o show:

Vestido Roberto Cavalli | botas Fendi | Clutch Gucci

Eu com o diretor artístico, Giovanni Bianco, e Marina Ruy Barbosa

Mas, o mais incrível da Semana de Moda de Milão foi, sem dúvida, o Desfile Secreto de Dolce&Gabbana. Primeiro, porque quem fez meu penteado foi ninguém menos do que o próprio Domênico…rs.

Eu e Domênico

Eu e a única Pat McGrath

Eu, minutos antes de entrar na passarela

E depois, desfilar para uma grife tão conceituada como Dolce&Gabbana junto com outros Millenials, entre eles a modelo Macklinley Hill, irmã de Taylor Hill, o youtuber Cameron Dallas e Marina Ruy Barbosa, é muita responsabilidade. Check it out:

Look Dolce&Gabbana

Detalhe do sapato e da clutch Dolce&Gabbana

#CinderelaDay by Dolce&Gabbana

Dolce & Gabbana arrasou mais uma vez!! Foi emocionante!! Obrigada pelo convite e carinho Stefano Gabbana e Domenico #DGGirl #DGFamily #DGSecretShow.

Eu e Marina no Fashion Show D&G Spring Summer 2018

Vestido Dolce&Gabbana após o desfile

Lu Tranchesi, Marina Ruy Barbosa e eu na festa de Dolce Gabbana

Shooting para L’Officiel

E agora meu último look de Milão e o mais romântico by Paula Raia, após o Bottega Veneta show:

Botas Fendi

E ai, gostaram?

Amanhã tem desfile Dior logo cedo. Acompanhem! ao vivo aqui no Blog!

beijos,

Lala

Look Do Dia | Galeria Tricot


21 • 08 • 2017
por Lala Rudge

Oi meninas!

Como passaram o final de semana? Espero que bem!

Postei esse look na última quinta no Insta e vi que todo mundo adorou… Estava friozinho, mas como estava em casa com a Gigi, me empolguei..rs. Por isso, decidi postar mais detalhes aqui!

Vestido Tricô Renda – Galeria Tricot

Quem me acompanha, sabe que amo peças de tricot, principalmente, os vestidos longos, que dão impressão de alongar a silhueta. Desta vez, escolhi esse modelo off white que, além de um caimento perfeito, traz o forro mais curto e a transparência, dois pontos super em alta no momento. Além de ser super charmoso, não é mesmo?! Olhem só:

Gostaram?

Beijos e boa semana para vocês,

Lala.

página 1 de 251