,

Precisando melhorar ou fortalecer seu relacionamento?


16 • 05 • 2017
por Luciana Panteleiciuc

Olá meninas, tudo bem?

Como anda seu relacionamento íntimo? Bom? Ruim?

Hoje quero falar sobre polaridade feminina e masculina e como podemos usar estas energias a nosso favor e criar relacionamentos felizes e duradouros. Vamos lá?

Alexandre chega em casa depois de um dia difícil no trabalho. Ele fala com a sua esposa Luiza, sobre os desafios que ele teve com seus colegas de trabalho e seu chefe. Ela ouve e o conforta sentindo sua dor e falando como deve ser frustrante o que ele passou. Alexandre se sente acolhido e os dois estão em sintonia energética e no relacionamento.

Luiza chega em casa depois de um dia difícil no trabalho. Ela fala com seu marido Alexandre sobre isso. Ele, como a maioria dos homens é focado em resolver problemas. Ele corta ela antes que ela termine de contar sobre seus problemas e traz a solução, ensinando-a como ela pode resolvê-los. Tudo que ela queria era ser ouvida. Ela fica cada vez mais chateada. E sai de cena triste dizendo que ele não “entende” ela.

O que aconteceu em cada situação? No primeiro cenário, a energia feminina é alta, capacidade de ouvir, criar empatia se colocando no lugar do outro e afinidade de sentimentos. A energia masculina é baixa, então o casal é facilmente capaz de estabelecer um equilíbrio de energias.

Entretanto, no segundo cenário, a energia masculina é alta, ou seja, capacidade de resolver problemas, foco, determinação, coragem e ação. E a energia feminina é baixa, o que faz surgir, neste caso, desafios. Luiza quer ser ouvida, Alexandre quer resolver seu problema! Por que é isso acontece? E que tipo de mudança permitirá que Luiza e Alexandre se conectem um com o outro?

Aqui está o segredo: no jogo da vida do relacionamento íntimo você tem que conhecer e entender o que é energia feminina e masculina. Se você dominar isso, vai mudar tudo.

COMPREENDENDO AS DIFERENÇAS BÁSICAS

Homens masculinos e mulheres femininas são espécies praticamente diferentes. A força feminina tem algo que um homem extremamente masculino jamais entenderá. Ou seja, as mulheres experimentam tudo o tempo todo. A razão para isto é porque o cérebro feminino tem o que é chamado de “consciência difusa” – um instinto biológico que faz com que as mulheres estejam inteiramente cientes do que acontece a sua volta o tempo todo. Esse instinto começou a milhares de anos como uma questão de sobrevivência, e evoluiu para uma necessidade profunda de mulheres de conversar, compartilhar e descobrir o que elas estão sentindo. Até mesmo algo tão comum como falar no telefone é um meio de satisfazer esse instinto. Na verdade, as mulheres podem conversar por horas e, em seguida, nem mesmo lembrar os detalhes. Porque não se trata do conteúdo, trata-se de conexão e compartilhamento. Elas compartilham seu problema porque precisam de conexão. Ela quer que seu homem a sinta. Ela quer que seu homem mostre que ele entende suas emoções.

A energia masculina, por outro lado, não quer compartilhar problemas, quer resolvê-los. Então um homem muito masculino vai pensar: “O que há de errado com você? Por que você continua falando sobre esse problema? Por que você não faz algo para resolvê-lo?

Um homem masculino simplesmente não estará naturalmente aberto para entender as emoções femininas neste momento. Mas quando um homem não faz isso, a mulher se sente rejeitada. Ela se sente sozinha e ela o vê como arrogante e insensível. Ela pensa: “Ele acha que ele é melhor do que eu. Ele não se importa comigo.” Sim, isso pode ser verdade para a mulher, mas não é verdade em um mundo masculino.

Por outro lado, o homem se sente frustrado com a insatisfação da mulher, ele tende a criar significados ruins. Ele pode pensar que sua mulher não confia nele ou não vai deixá-lo resolver o problema. Ele pode pensar que a mulher não acredita que ele pode resolver o problema, ou que ele não é capaz de fazê-la feliz. E, em última instância, o homem vai pensar: “Nada que eu faço é bom, isso nunca vai funcionar. Eu não poderei nunca fazê-la feliz. Nada a fará feliz.” Mas quando um homem começa a pensar assim, o relacionamento está em perigo. O relacionamento não está crescendo, e se não há progresso no relacionamento, ele está morrendo.

Veja, o problema não é o que cada um está fazendo ou deixando de fazer, mas é o significado que você e ele estão dando para isso – e não é verdade. Nós pensamos que os homens são como mulheres e as mulheres são como homens. Mesmo que intelectualmente saibamos que não, quando nossos parceiros fazem qualquer coisa, nós interpretamos errado, ou seja, através das lentes do nosso mundo feminino.

O QUE FAZER?

O homem faz uma coisa de cada vez. Esse é o cérebro masculino – foco puro. Mas uma mulher tem o poder de se concentrar em tudo simultaneamente, ela quer ser ouvida e se sentir compreendida – que é o que lhe traz cura. Se um homem aprender a ouvir, e aprender a apreciá-la e a forma como seu cérebro funciona, isso se tornará uma das ferramentas mais poderosas em um relacionamento.  Assim uma mulher se sente compreendida e valorizada.

Isso vai exigir que você tenha mais presença e compaixão, que você dê um passo para trás e avalie toda a situação, mesmo quando você se sente injustamente tratada. Isto é, quando você dominar sua emoção e o significado que você atribui a experiências e eventos em sua vida, tudo vai mudar, para melhor. Para concluir, entenda que dominar as energias feminina e masculina vão lhe fazer estar mais conectada com o seu parceiro, mais do que nunca.

E ATENÇÃO: não tenha vergonha de pedir ajuda. O Coaching é muito poderoso e pode te ajudar a chegar onde você quer mais rápido e com mais precisão. Você precisa de direcionamento, de estratégias, de ferramentas. Não estamos aqui para chegar onde queremos sozinhas. A ajuda de um mentor é muito poderosa.

Envie um e-mail para coachlupante@gmail.com e coloque no assunto: ”Sou leitora do Blog da Lala Rudge” e peça mais informações sobre o meu programa exclusivo de Coaching para Mulheres.

* Luciana Panteleiciuc é master coach e mentora de Liderança Feminina, escritora e palestrante, possui uma carreira de mais de 30 anos como executiva desenvolvendo, gerindo e liderando pessoas. Graduada em Administração de Empresas pela FAAP com especialização em marketing, é formada em Coaching pelo Instituto Holos. É sócia-diretora da Binah Marketing, consultoria de desenvolvimento humano e marketing, além de ser responsável pelo site https://www.coachdemulheres.com.br/.

Um beijo,

Lú Panteleiciuc

IG: @coachlupante | Fb: Coach Lu Pante | Youtube: Canal LuPanTV 

 

Comente