,

As diferenças em relação à prática de atividades físicas entre homens e mulheres | Por que não devemos desanimar?


27 • 03 • 2017
por Michelle Amorim

Olá meninas!!!

O texto de hoje é da professora Taynã, da equipe Pink Fit, esperamos que gostem!

Hoje vamos falar de atividade física em mulheres e os benefícios que podem ser alcançados.

Existe diferença entre os homens e mulheres com relação à prática de atividades físicas?

Muitas se perguntam o motivo dos homens emagrecerem e alcançarem seus objetivos de forma mais rápida quando ambos se submetem aos mesmos procedimentos, sejam eles nutricionais ou de treinamento físico.

Isso ocorre por diversos motivos, mas o principal dentre eles é a composição corporal das mulheres, que possuem tendência a um maior acúmulo de gordura. Para se ter uma ideia, o percentual de gordura considerado saudável para mulheres é de 23% e dos homens 15%. A média de massa magra no segmento feminino também é 30% menor e a maioria possui uma menor estatura, o que acaba comprometendo a taxa metabólica basal e proporcionando menos gasto energético.

Fisiologicamente, as relações hormonais também influenciam, seja pela menor quantidade dos principais hormônios anabólicos musculares (testosterona, GH e IGF-1) ou pela presença maior de estrógeno, que é responsável pelo maior acúmulo de tecido adiposo nas regiões dos membros inferiores.

As mulheres ainda sofrem influências dos ciclos menstruais, que causam mudanças tanto na força quanto na retenção hídrica, o que nos deixam mais inchadas e comprometem as nossas motivações, dependendo dos dias da menstruação, pois no período folícular (pós menstruação) temos maior concentração de noroadrenalina e estrógeno, sendo que durante a TPM ou no período pós-menopausa nosso corpo se transforma com a falta desses hormônios, influenciando no estado emocional, causando uma queda de rendimento, entre outras consequências.

Vale ressaltar também que as mulheres precisam treinar mais porque as suas aptidões físicas voltadas para a saúde são mais baixas quando comparadas aos homens. São exemplos disso os componentes de resistência cardio respiratória e a força muscular. Por outro lado, as  mulheres têm maior resistência à fadiga com a capacidade de resistir a esforços submáximos por períodos mais prolongados e maior flexibilidade. Uma maior consciência corporal evitará muitas lesões e trará um aprendizado mais eficaz. Sem falar que as mulheres que se cuidam através de procedimentos preventivos, mantém-se mais saudáveis e aumentam suas expectativas de vida.

Então, por que não desanimar e sim se cuidar através da atividade física?

Mesmo que os resultados demorem mais para serem alcançados quando comparados aos homens, vale a pena ter um estilo de vida ativo por causa dos benefícios que os exercícios podem proporcionar, como: a perda de peso, aumento e manutenção de massa muscular, diminuição do colesterol total, aumento de HDL colesterol, regulação do ciclo menstrual, menos cólicas, diminuição dos efeitos da TPM, menor pressão arterial de repouso, melhora a qualidade do sono, prevenção e tratamento contra diabetes e osteoporose.

E lembre-se: comparações podem ser muito perigosas! Pensar em se comparar com outros poderá causar muitas frustrações. E a comparação entre pares é só um exemplo, pois cada um tem seu ideal de corpo que deve ser ajustado à imagem corporal que mais lhe agrada. Portanto, cuidar-se deve ser um processo comparativo contra você mesma!

As mulheres costumam desejar um treino mais específico de membros inferiores e abdômen, com objetivos estéticos de emagrecimento e alcance de maior disposição para conseguir conciliar com a vida corrida que enfrenta nos dias atuais. Por este motivo, nós da Pink Fit somos uma equipe de personal voltado para o público feminino: especialmente para alcançarem o seu melhor.

Venha fazer uma avaliação de Biomecânica com nossa equipe e saber qual o melhor treinamento para você!

Grande beijo, Michelle.
Contato @pinkfittrainingwww.pinkfit.com.br | contato@pinkfit.com.br| Tel.: (11) 98274-3422

 

,

Os Procedimentos À Laser No Inverno


24 • 03 • 2017
por Clarissa Rittes

Olá meninas!!

O verão já passou e estamos chegando naquele momento do ano ideal para cuidar da pele, o inverno.

Muitos tratamentos à laser, peelings e microagulhamento precisam de, em média, uma semana a 15 dias de descanso do sol. Além disso, muitos procedimentos não podem ser realizados com a pele bronzeada, por isso, o outono e o inverno são estações do ano excelentes para esses cuidados.

Hoje vou falar um pouco sobre alguns procedimentos à laser. Para quais tratamentos eles são indicados, número de sessões e os resultados atingidos.

Começamos com o laser de Neodímio, que é muito utilizado para rejuvenescer a pele, depilar, mas principalmente para tratar vasos. Desde aqueles vermelhinhos que vão aparecendo no rosto ao longo dos anos, causados principalmente pela exposição ao sol e pela genética, até os vasos de indivíduos com Rosácea (doença dermatológica que deve ser tratada o quanto antes para evitar a piora do quadro ocorrido com o passar do tempo).

O laser de Neodímio pode tratar, ainda, os vasos presentes nas indesejadas olheiras.

Estes procedimentos devem ser feitos na pele não bronzeada e bem resfriada (idealmente por um aparelho que gela a pele), nos parâmetros corretos para o tamanho do vaso, profundidade e cor da pele do paciente. No pós acontece um eritema (vermelhão) que dura poucos dias. Em geral, são realizadas de 4 a 6 sessões, uma vez por mês, conseguindo eliminar, em média, 80 a 90% desses indesejados vasinhos.

No inverno, muitos profissionais optam por lasers mais ablativos/ ressurfacing ablativos (aquele procedimento que “destroi” toda a pele para nascer uma novinha e com menos linhas, manchas e melhor textura). É um tipo de procedimento bem doloroso e mais longo, mas sua indicação é restrita e usada em casos bem específicos, uma vez que, atualmente, há muitas opções de lasers com resultados fantásticos, com menos ablação e tempo mais reduzido de recuperação,

É o caso do procedimento com o laser fracionado (com a energia “dividida”, aplicado em partes da pele e entregue em milhares de micro feixes) que apresenta um resultado excelente, às vezes até melhor que o do laser ablativo, causando muito menos dano, apenas uma descamação nos pontos onde o laser atuou.

Vale ressaltar que, com a evolução da laserterapia para rejuvenescimento ocorrida nos últimos anos, surgiram  aparelhos com maior atração pelo “target” (água que está embaixo da pele) que conseguem causar o dano térmico que estimula a produção de colágeno, sem machucar tanto a pele.

Lembrando que, independente do dano causado, o paciente não pode tomar sol por 15 dias após o tratamento e também não deve fazer o procedimento com a pele bronzeada.

Esse tipo de laser trata rugas finas e grossas, melhora a textura e tônus da pele, além da flacidez. O número de sessões depende da pele do paciente, faixa etária e tipo de laser utilizado.

Tanto as linhas quanto a flacidez são causadas pela idade e pelo abuso aos raios solares, por isso, quanto menos sol, menos linhas para tratar no futuro!

Na próxima coluna falarei de mais procedimentos interessantes para fazer no inverno.

Beijos, Dra. Clarissa

Para mais informações: Tel:. (11) 3045-4167 | IG: @clarissarittes

,

Vida Social e Dieta


21 • 03 • 2017
por Gisela Saback

Boa tarde, meninas, tudo bem?

Esses dias andei analisando quantos eventos sociais, jantares, festas, casamentos, tive nos últimos meses, e olha que o ano praticamente só começou. Mas a grande dúvida das pessoas é: Como lidar com tantos eventos, vida corrida, sem sair da dieta?

Como falei anteriormente, não faço dieta, esse é o meu estilo de vida, portanto vivo “dieta”- se é que podemos chamar desta forma. Não sou aquela pessoa que leva marmita no avião e come antes em casa para não cair em tentações. Nada contra, acho incrível quem consegue ter esse nível de disciplina, não questiono os objetivos e propósitos de ninguém, apenas não funciona para mim, pelo menos atualmente. Mas nunca se sabe o dia de amanhã, nunca digo nunca! Rs

Sou sim o tipo de pessoa que sempre tem uma barrinha de proteína, fruta, iogurte ou mix de nuts na bolsa. Lanchinhos que sejam práticos e nutritivos, porque passar fome é algo que realmente me deixa mal-humorada. Alias, seja qual for a ocasião, jantar, casamento, happy hour, o importante é não chegar morrendo de fome, dai a necessidade de planejamento, para se alimentar direito durante o dia.

Quando saio para jantar, evito o couvert. Não vejo a menor necessidade de comer pães e outras tentações, enquanto podemos pedir um tartar, burrata, salada ou uma infinidade de outras entradas super saborosas e mais leves. O mesmo serve para a escolha dos pratos. Hoje em dia, qualquer restaurante tem opções mais saudáveis. Até nos restaurantes fast food encontramos saladas, por exemplo, sendo assim, sem desculpas.

Em casamentos já é mais difícil manter o equilibrio, porque além de ter comida a noite inteira, é preciso lidar com a bebida, que parece alargar nosso estomago quando ingerimos e, ainda por cima, nos “conduz” diretamente à mesa de doces. O que eu faço? Primeiro bebo bastante água. Além de hidratar, você não quer perder a consciência, caso contrário, não vai nem lembrar que comeu quinze docinhos de uma só vez! Rs. Sempre evito aquelas friturinhas e canapés. Minha estratégia é, se o jantar demorara, faço um prato da mesa de frios, com salada, queijos, castanhas, que irão me sustentar até que o jantar seja servido. Quando o jantar é servido, o ideal é compor o prato com uma proteína leve, opto sempre por peixe, e adicionar legumes e /ou salada e algum carboidrato para lhe repor a energia. Sim, carboidrato! Com este menu e a bebida alcoólica, você passará bem a noite inteira.

Quanto aos doces, escolho aquele que mais gosto para “matar” a minha vontade. A partir do terceiro docinho, já é dispensável. Penso que não preciso provar os quarenta e cinco tipos de doces e saio de perto da mesa, assim esqueço a “vontade”, vulgo compulsão, e deixo de comer mais cinco deles. Não esqueçam que nós controlamos nosso cérebro e somos agentes da nossa mente. Se você quiser comer dez docinhos, mas no dia seguinte fazer exercício e voltar para dieta, ótimo. O que não pode é comer e acordar cheia de remorso.

Quando recebo amigos em casa, tento fazer entradinhas que agradam todos os tipos de paladares, mas priorizo opções mais lights e saudáveis. Vejam essa mesa que preparei para um “get together” com minhas amigas:

Queijos, mix de cenoura, pepino e tomate, mix de nuts, pães com grãos, torradas sem glúten, chips de batata doce e mandioca, mozzarella de búfala com tomatinho e manjericão, uvas (decorativo ou não), damasco, queijo brie com figo, queijo de cabra com cranberry, salmão defumado temperado com limão e guacamole (não apareceram na foto), foram opções deliciosas para uma noite de vinhos com as amigas. Afinal, quem disse que tudo precisa acabar em pizza?!

Meninas, lembram do post que falei sobre melhores escolhas? Obvio que se você está jantando fora de casa, confraternizando, bebendo, existe uma razão emocional, social para isso, portanto, ninguém precisa se privar de comer, beber, viver, não é mesmo? O importante e o segredo, como sempre falo, é ter consciência e principalmente, equilíbrio.

Beijocas, Gi

página 1 de 380