Todos os artigos por Janaína Leão

Quem está no comando é você!


29 • 02 • 2016
por Janaína Leão

Olá,
Como você empreende sua vida? Você está evitando que sua vida chegue a “falência”?
Engana-se quem pensa que empreender é apenas a atribuição de um empreendedor no campo profissional. Eu, você e o outro, aqui, lá e acolá, empreendemos na vida. De forma muitas vezes intuitiva, despretensiosa ou com estratégias. Sim, somos grandes empreendedores da vida.
Todos os dias, querendo ou não, você toma diversas decisões. Por exemplo: Que horas acordar? Qual roupa colocar? O que comer? Qual trajeto fará para o trabalho, academia…? As escolhas acontecem 24 horas por dia, 7 dias da semana. Já que você faz isso de forma automática, imagina se você planejasse? Como seriam seus resultados?
checklist Empreender é ter autonomia para guiar a própria vida através dos valores e propósitos. É planejar uma rota e voar. É assumir riscos e criar oportunidades de aprendizados para fazer diferente. É recomeçar, ousar e acima de tudo não desistir de você. O resultado é satisfação pessoal com qualidade de vida. Empreender também é planejar, organizar, aprimorar suas competências e brindar as conquistas.
Quanto maior for seu autoconhecimento, mais segura você se sentirá em relação aos seus planos e decisões. Quem sou eu? O que me empolga? O que me desanima? Quais são meus interesses, habilidades e capacidades? O que gosto e o que amo fazer? O que não gosto e o que detesto fazer? Quais são os pontos fortes e os a desenvolver? Quando me sinto realizada? O que tenho de melhor? Como as pessoas ao meu redor me veem? Onde quero chegar? O que estou fazendo para atingir esse objetivo? O que quero deixar para a humanidade? O que mais me preocupa na vida?
dúvidas-2 Perguntas como essas, direcionam suas escolhas e fortalecem suas decisões. Digo isso, pois diariamente acompanho no consultório pessoas que acabaram conduzindo sua vida baseado no desejo do outro. Além da frustração, a tristeza e a sensação de impotência impera. Naturalmente temos expectativas, todavia, devemos ter cuidado para não tornar a minha expectativa como se fosse a do outro.
Empreender é algo para a vida inteira. É planejar, criar estratégias para enfrentar os obstáculos e dificuldades. É assumir as decisões que você toma e seguir na caminhada independente dos resultados. Metaforicamente, ou você segue a “boiada” ou cria o seu caminho. Ou assume seus riscos ou culpa os outros e o mundo pelos seus resultados.
Enfim, você tem tudo o que precisa para seguir o caminho que faz seu coração vibrar, não hesite! Busque o que faça sentido, assuma as responsabilidades e saiba que empreender é um estilo de vida, portanto, você precisa escolher.
Qual é seu próximo passo? Ótima reflexão!
Espero que tenham gostado. Dúvidas? Entre em contato.
Um beijo e até a próxima.
________
Janaína Leão: Psicóloga e Coach
@psicologa_coach | janaina@janainaleao.com.br | www.janainaleao.com.br

Relacionamentos: diferença entre discussão e briga


22 • 02 • 2016
por Janaína Leão

Olá meninas!
A comunicação verbal ou não verbal nos conecta com as pessoas e o mundo.
Você está satisfeita com a forma que se comunica? Na maioria das vezes é compreendida? Ou você fala “X” e o outro entende “Y”? Em uma conversa, você presta atenção no que o outro está te falando ou fica criando argumentos para contrapor?
A conversa é imprescindível para que o casal se conheça e não se tornem estranhos em uma vida em comum. O ponto chave da comunicação é que cada pessoa deve ter a liberdade de falar o que sente e o que pensa com respeito.
É comum entre o casal, cada um falar do outro ao invés de falar de si. É muito simplório apontar os erros dos outros ao invés de reconhecer os próprios. A conversa deve fluir e não ser um interrogatório.
A qualidade da comunicação depende da vontade do casal de se comunicar, do treino, da paciência e intenção. Em uma relação, nem tudo deve ser dito. Quando isso ocorre, geralmente surge discussão ou briga. Afinal, qual a diferença entre elas?
E1378968578 Discutir é uma forma de conversar e tem como objetivo trocar ideias, opiniões, pontos de vistas, argumentos e alinhar propósitos. Já brigas envolvem perda de controle, raiva e podem ser pautadas por agressão verbal e/ou física.
Toda relação evolui quando se discute sobre pontos de divergência. É uma oportunidade para rever o posicionamento e criar estratégias para fazer diferente. A discussão é saudável, aproxima o casal e implicitamente mostra o desejo de permanecerem juntos. Afinal, estão discutindo alguns pontos para se desenvolverem. Dessa forma garantem respeito e amorosidade.
shutterstock_128432789Já as brigas revelam outra fase do relacionamento. Muitas ocorrem pela exaustão, cansaço e desanimo com a relação. O famoso “empurrar com a barriga”. Ou seja, já passaram pela discussão, porém, por não terem se comunicado de forma objetiva, clara e coerente e por cada um ter focado nas suas “faltas”, gerou o desgaste. A briga é o desequilibro explicito de uma relação, haja vista as agressões verbais e/ou físicas. É o ponto em que os parceiros perdem o respeito consigo e para com o outro.
Enfim, o que a comunicação tem haver com discussão ou briga? A forma como você se comunica garantirá a discussão ou briga. A arte de se comunicar requer treino, insistência e acima de tudo cuidado. Quando nos comunicamos  “tocamos” no mundo do outro e essa interação pode nos aproximar ou distanciar. Ninguém discute ou briga sozinho. Como está a sua comunicação? Suas relações são pautadas na discussão ou briga? O que você pode fazer de diferente?
Não podemos exigir o que não foi acordado e nem transferir para o outro a responsabilidade da nossa vida. Um casal é formado por duas pessoas e não representa 2 em 1.
E você, esta conduzindo o seu relacionamento para que tipo de comunicação: discussão ou brigas?
Ótima reflexão!
Espero que tenham gostado. Dúvidas? Entre em contato.
Um beijo e até a próxima.
________
Janaína Leão: Psicóloga e Coach
@psicologa_coachjanaina@janainaleao.com.br | www.janainaleao.com.br

Como mudar de hábito?


01 • 02 • 2016
por Janaína Leão

Olá meninas,
A conversa de hoje é destinada para quem acredita que é muito difícil mudar algum comportamento, como por exemplo, ter alimentação equilibrada, fazer atividade física regular ou praticar novos esportes, buscar nova oportunidade profissional, fazer novos amigos, manter ritmos de estudos, parar de fumar, passar protetor solar, tomar tantos litros de água por dia e etc. Se você se identificou, venha junto!
comecar-a-correr-1024x768-min Você sabe qual é a diferença entre personalidade e hábito? Personalidade é um conjunto de características psicológicas que determinam como sentimos, pensamos e agimos. Ao nascer, a personalidade começa a se desenvolver. Tem influência genética, fisiológica e a experiência de cada pessoa com o mundo. Os primeiros três anos são decisivos para a constituição da personalidade. A presença dos pais e a forma como se posicionam e incentivam o filho é fundamental nessa etapa, considerando os primeiros processos de aprendizagem. Pessoas próximas e o ambiente também contribuem para o desenvolvimento da personalidade.
Já o hábito é o comportamento que foi repetido diversas vezes até o ponto de se tornar automático. Ao longo da vida, conforme vamos aprendendo e, muitas vezes sem planejar vamos acumulando hábitos (in)conscientes, como por exemplo: escovar os dentes, organização e sequencia de produtos para tomar banho, organização de material, roupas, sapatos, forma de se posicionar, falar e etc. O hábito pode ser positivo ou negativo e representa pensamentos, sentimentos e comportamentos. Se torna um problema quando o mesmo começa interferir e prejudicar a sua vida.
Mudar de hábito está ao alcance de todas as pessoas, desde que você entenda “como” ele funciona na sua vida. Para ocorrer é necessário deixar o imediatismo de lado e se comprometer por um período com o novo comportamento.
calendario-editorial-para-redes-socialesHá pesquisas que indicam que a mudança de hábito ocorre quando você consegue repetir por 28 dias consecutivos. No ano passado teve uma outra pesquisa de uma Universidade de Londres que evidenciou 66 dias consecutivos. Pela minha experiência, fico com a última pesquisa e acrescento que quando o novo hábito faz parte da sua vida, tem a ver com valores e propósitos, pouco importa a quantidade de dias que você terá que executar determinado comportamento.
Especialistas afirmam que é possível mudar de hábito. Isso se deve ao cérebro ter plasticidade neural. Ou seja, através das novas conexões sinápticas entre neurônios é possível aprender novos comportamentos e o desenvolvimento se torna contínuo.
Bem, agora vamos para ação. Como mudar hábito? Pela amplitude do assunto e todas as variáveis envolvidas, não existe fórmula secreta para mudar de hábitos. Todavia, acredito que os passos abaixo contribuirão para você iniciar este processo.

  • Entender o motivo pelo qual você tem esse hábito e analisar o impacto em sua vida. Imagine hipóteses para o novo comportamento;
  • Você precisa escolher um hábito que gostaria de mudar e que de preferencia tenha impacto na sua vida;
  • Analisar se este é viável;
  • Criar novo hábito de forma clara, coerente e realista;
  • Planejar e organizar o que você precisará “ter” ou “fazer” para iniciar o novo comportamento;
  • O melhor dia para começar é HOJE. Não existe estudo que evidencia que objetivos devem ser iniciados na segunda-feira ou inicio do mês ou depois do carnaval;
  • Fique ligado nos seus pensamentos e comportamentos autos sabotadores. Lembre-se: nosso cérebro “gosta” da zona de conforto até nos ensinarmos outro comportamento para ele;
  • Insista, persista e leve muito a serio o novo hábito a ponto de não cair na tentação nos primeiros dias. Se “cair” recomece imediatamente;
  • Dê prazo de mais de 60 dias para se manter com o novo hábito de forma consecutiva. Essa é a fase que você estará “ensinando” para seu cérebro o novo comportamento;
  • Faça uma lista dos hábitos que gostaria de mudar/alterar e escolha o que tiver maior impacto na sua vida. Após sentir que o hábito foi incorporado busque o próximo.

Mudar de hábito não é rápido e nem tão simples, mas muito possível. Se desafie e busque a sua melhor performance. Afinal, não somos obrigados a viver sempre da mesma forma!
Estamos juntos! Dúvidas?
Envie email para janaina@janainaleao.com.br
Um beijo,
________

Janaína Leão: Psicóloga e Coach

@psicologa_coach  |    janaina@janainaleao.com.br     |    www.janainaleao.com.br

página 22 de 27