Todos os artigos por Gisela Saback

,

Minha Primeira Meia Maratona


20 • 03 • 2018
por Gisela Saback

OI meninas, boa tarde!

Desde pequena sou apaixonada por esportes em geral. Sempre pratiquei algum tipo de atividade física, seja ela qual for. A corrida entrou na minha vida como uma alternativa para viagens e dias off de musculação ou aulas Spinning. Pelo menos uma vez na semana eu corria, mas nada sério. Corria 5, 6 km na esteira, não tinha frequencímetro, relógio, não sabia o que era pace, nem ligava para tempo. O intuito era apenas suar a camisa e cumprir a missão do exercício do dia.

O mais incrível da corrida é que a prática depende 100% de você. A única coisa que precisamos é um par de tênis e disposição. Depois da corrida o meu dia muda, a disposição muda, a mente funciona diferente. Traz aquela sensação única de missão cumprida e bem-estar.

Há 3 anos (maio de 2015) fiz uma prova de revezamento com amigos (travessia maresias – Bertioga). Fiquei com o trecho de 6 km. Foi a primeira vez que treinei com planilha e quando passei a ter noção de tempo, pace, respiração. Depois disso, corria até duas vezes na semana na esteira, mas meu foco maior ainda eram as aulas de Spinning e musculação na academia. Fazia um ou outro treino de corrida, mas sempre para cumpri o aeróbico do dia. Em agosto de 2017, me inscrevi na minha primeira corrida de rua de 10 km. Nem preciso dizer que eu amei e logo me inscrevi em outra! Na segunda prova de 10 km, mesmo sem treino especifico de corrida, melhorei muito meu tempo (A primeira fiz em 52 min e a segunda em 49 min) e isso me deixou intrigada. Fiquei com vontade de me desafiar, ir um pouco além, até que surgiu o desafio da Meia Maratona de Paris. Ou seja, sai dos 10 km direto para os 21 km!

Completar a primeira meia maratona gerou um turbilhão de sentimentos incríveis. Senti uma mistura de felicidade e superação. Meu máximo de corrida continua tinha sido de 12 km, portanto, 21 km parecia impossível. Quando estabeleço uma meta, vou até o final e durante esse um mês que tivemos de treinamento com o Thiago Vinhal, segui à risca todas as orientações e não perdi nenhum treino. O resultado vem da persistência, do foco, da determinação e do propósito. Eu abracei a causa. Não tinha obrigação com tempo e resultado, tanto que o Thiago vivia reforçando que o intuito era completar a prova e se divertir. Como sempre amei correr e estava com preparo físico bom, acredito que lá no fundo queria provar para mim mesma que eu era capaz de me superar.

Quando terminei a prova em 1 hora e 39 minutos, não acreditei. Durante a prova a energia é tão forte, é uma sensação tão maravilhosa, que eu abstraí a dor, o frio e a garoa, queria apenas aproveitar cada km, cada paisagem.  Foi uma emoção sem tamanho. Não quis ficar refém do meu relógio, controlando pace e quilômetros. Fiquei com medo de ficar ansiosa, então apenas deixei o percurso me levar. Quando eu espiava meu relógio e via que eu estava tão bem, me dava ainda mais força e gás para manter.

O frio nessas horas ajuda, pois cansei menos que o normal, já a chuva fina foi chata, mas eu estava tão focada que se tornou indiferente. Mentalizei o tempo inteiro que eu dei o meu melhor nos treinos e estava preparada. Queria dar exemplo para os que me incentivaram e acreditaram em mim. Queria mostrar que todos somos capazes, basta ter meta, disciplina e persistência. Pensei muito em Deus, na minha família, amigos e todas as mensagens de incentivo que recebi. Em determinado momento, parecia que alguém estava me empurrando para frente de tão leve que eu estava, me senti flutuando.

A corrida se tornou uma paixão. Me sinto leve, tenho momentos de reflexão, me traz bem-estar. Correr deixou de ser um esforço, uma obrigação e passou a ser um momento de prazer. Na corrida, trabalho minha mente além do corpo e durante a prova consegui perceber a importância e influência da nossa cabeça nesse esporte. Foi uma sensação indescritível e que venham as próximas!!

Beijocas

Gi Saback

@giselasaback

,

Minha Primeira Meia Maratona | Um Grande Desafio


06 • 02 • 2018
por Gisela Saback

Meninas, bom dia,

Estava um pouco sumida em razão do volume de trabalho do final do ano, mas agora estou de volta e com pique total. Aproveitando que falta apenas 1 mês para Meia Maratona de Paris, vou contar para vocês como começou essa brincadeira toda.

Nunca fui corredora, corria apenas por hobby os meus 5, 7, no máximo 10km. Tenho pré-disposição para o esporte, desde pequena amava educação física na escola e já pratiquei todas as modalidades possíveis, de ballet, handball à natação, porém nunca me dediquei 100% a nenhum deles. Na adolescência, me incomodava com meu corpo assimétrico. Ombros muito largos, pernas muito finas, gordurinha localizada na barriga, por isso entrei para a academia e nunca mais deixei de ir.

Apesar de amar fazer musculação, sentia falta de um time, uma equipe, um propósito de treinamento. Sempre amei trabalhar com metas. Mesmo na musculação, eu crio algumas para enfatizar o foco e medir minha determinação. Se quero 2 kg de massa magra, corro atrás, e não me frustro quando não alcanço, pois sei que dei o meu melhor.

Ano passado enquanto jantava com uma amiga triatleta, ela comentou sobre a Meia Maratona de Paris e meus olhinhos já começaram a brilhar. Como eu nunca corri longa distância, 21 km parecia impossível. A corrida para mim, sempre foi uma modalidade prática: um par de tênis e posso me exercitar em qualquer lugar do mundo. Correr é minha principal alternativa quando não tem academia por perto.

Bom, quando a conversa foi chegando ao final, já tínhamos um projeto: Meia Maratona de Paris com a Paty Birman, a minha amiga, dona de uma marca de gym wear. E não é que o projeto saiu do papel? Já já  embarcaremos para Paris neste novo desafio.

Já estamos na reta final dos treinos. O Thiago Vinhal, um dos melhores triatletas do Brasil (e do mundo), topou o desafio de treinar três mulheres, não atletas, sem experiencia com provas longas, mas com um lifestyle saudável e amor pelo esporte. A maior preocupação dele era que o processo fosse divertido, leve e que as pessoas pudessem se inspirar e compreender que todos somos capazes.

Os treinos semanais foram divididos em treinos de tiros, um longo (de 1h20min a 1h30min), funcional e musculação. Apenas correr todos os dias da semana não adianta. Ter um profissional qualificado da área para acompanhamento é fundamental, pois você simplesmente confia, com a consciência de que não vai lesionar e que está dando seu melhor para obter o máximo de rendimento no dia da prova.

Mais do que preparo físico, mudei minha cabeça. Mente e corpo definitivamente estão interligados e, quando caminham juntos, potencializam qualquer performance. Diminuí minha ansiedade, consegui escutar meu corpo, minha respiração, melhorei minha pisada, atentei para o movimento dos braços e condicionei minha mente para o foco e concentração na corrida.

Continuem acompanhando os treinos e a reta final desse desafio incrível. Não hesitem em se desafiar e criar metas pessoais. São elas que nos impulsionam, servem como combustível para alcançarmos tudo aquilo que desejamos. Tudo em nossa vida fica mais claro quando estabelecemos um propósito e lutamos por ele. Não precisa ser algo impossível. Não importa se o objetivo é correr 5, 10, 21 ou 42 km, ou se é criar assiduidade na academia, o importante é assumir um compromisso e jamais se boicotar. No final do dia o que conta, mais do que o resultado, é determinação, a entrega e a dedicação.

Beijocas

Gi Saback

@giselasaback

Três dicas para se preparar para o verão


28 • 11 • 2017
por Gisela Saback

Olá meninas,

Bom dia!!

O ano está acabando e sempre me pedem algumas dicas de como se preparar para o verão. Já comentei em posts anteriores que não faço o famoso “projeto verão” mas sim o “projeto vida”.Porém, nesta época do ano, sempre precisamos de alguns cuidados especiais, não é mesmo? Afinal de contas, todas nós queremos estar lindíssimas e confiantes no biquíni de lacinho! rs
A minha dica número um é reduzir bastante o consumo de industrializados. Para quem ainda persiste em comer farinha branca e açúcar refinado, porque não aproveitar o fim do ano e fazer aquele Detox que nosso organismo merece? Sempre dou preferência aos alimentos naturais como legumes, folhas, frutas e proteínas magras. Quanto mais colorido estiver o prato, melhor! Bem a cara do verão!

A segunda dica também não tem segredo: fazer pelo menos 30 minutos de qualquer atividade física todos os dias! Seja corrida, musculação, funcional, bike, o importante é se exercitar. Isso vale para o durante as férias também, hein? Não é porque estamos de férias que precisamos deixar de praticar exercícios. Eles precisam entrar na rotina como algo prazeroso e não um sacrifício. Quem não ama aquela sensação de suor e missão cumprida pós corrida? Portanto, não esqueçam de colocar o tênis na mala!!

Terceira e ultima dica: ÁGUA!! Quando a gente não se policia, esquece a quantidade necessária. Minha nutri recomendou 3 litros de água por dia. Segundo ela, o consumo adequado contribui para a absorção dos nutrientes necessários ao equilíbrio da pele, regula as funções do organismo, elimina toxinas entre muitos outros benefícios. O ritual começa ao acordar, ainda em jejum, e continua até o fim do dia!!

E que venha o VERÃO …Cheias de saúde, disposição e auto estima.

Beijocas

Gi Saback

@giselasaback

página 1 de 6