Resultado de Busca por: segundo trimestre

,

Segundo trimestre da gestação (de 13 a 28 semanas)


19 • 06 • 2018
por Equipe Pink Fit

Oi meninas, tudo bem?

Dando continuidade à coluna de 16 de abril que abordava o primeiro trimestre da gestação e atividade física, hoje falaremos um pouco sobre o segundo trimestre da gestação, conhecida por muitos como a fase de lua de mel da gravidez. Chamada assim, porque geralmente os enjoos já cessaram, a barriga de grávida está bem aparente – comparado ao semestre anterior -, você tem mais disposição e, no finalzinho desse semestre, o bebê começa a se mexer e interagir mais com as mamães.

Porém, nem tudo nessa fase são flores. Há um retardamento gástrico pelo relaxamento da musculatura do trato intestinal que causa azia e diminui as secreções gástricas e evacuação. Além disso, os seios ficam mais sensíveis e a pele pode ficar hiperpigmentada, causando escurecimento de auréolas e melasmas faciais.

Devido ao aumento do tamanho da barriga, do bebê e do peso, tanto a postura quanto o equilíbrio ficam comprometidos. Assim, os exercícios mais trabalhados são aqueles que dão ênfase no fortalecimento do assoalho pélvico, abdômen (principalmente o transverso abdominal), paravertebrais e glúteos associados a correção postural.

Durante os exercícios, não é indicado fazer exercícios em decúbito ventral (barriga para baixo), por causa do desconforto, nem exercícios em decúbito dorsal (barriga para cima) por mais de quatro minutos. Se necessário, poderá ser utilizado um suporte para elevação de tronco, sempre tomando cuidado com a compressão da veia cava.

Como dito anteriormente, locais instáveis e com altitude devem ser evitados, pois há mudanças no equilíbrio da gestante. Por isso, recomenda-se mudar de posição de forma mais lenta e segura.

Sem falar, na maior exigência cardiorrespiratória. O coração precisa trabalhar duas vezes mais para bombear mais de seis litros por minuto, com aporte sanguíneo 50% maior para o úteros e 25% maior para os rins. Por isso, recomenda-se realizar exercícios cardiovasculares e de força, mas que estejam dentro de uma frequência cardíaca segura, ou seja, em torno de 140 batimentos por minutos.

Outro ponto importante para se ressaltar são os exercícios de abdominais, que em alguns casos, não se realiza flexões torácicas por conta do aumento de diástase que atinge duas a cada três gestantes.

Por todas estas restrições, o melhor é você treinar com um profissional de educação física que entenda de treinamento físico para gestante. Nós, da Pink Fit Training, queremos que você tenha o máximo dos benefícios do exercício físico com total segurança, para que você passe da melhor foma por esta fase tão maravilhosa pra você e seu bebê.

Beijos

Equipe Pink Fit

Contato @pinkfittraining | www.pinkfit.com.br | contato@pinkfit.com.br| Tel.: (11) 98274-3422

,

Terceiro trimestre da gestação (a partir das 29 semanas)


01 • 10 • 2018
por Equipe Pink Fit

Oi meninas, tudo bem?

Já falamos do primeiro e segundo trimestre da gestação. Chegamos ao final da série sobre gestação e atividade física com o terceiro trimestre. Agora falta pouco para que você conheça seu bebê de forma tão intensa e única. E para chegar no parto com uma saúde excelente é essencial a prática de atividade física.

Nesta fase, as vias respiratórias estão mais sensíveis, com uma taxa de ventilação cerca de 40% maior com 10 litros de oxigênio consumidos por minuto. Por conta do hormônio relaxina, há um relaxamento das articulações, tornando o quadril e a coluna lombar mais instáveis. Com isso, os ligamentos, inclusive da pelve, ficam distendidos, podendo causar desconforto ao andar. Associados as mudanças do centro de gravidade, causam lombalgia. As costelas de abrem devido ao crescimento fetal, a sínfise púbica e a púbis se distanciam quando o bebê se encontra na posição virado de cabeça para baixo preparado para o nascimento. Além disso, ocorre muito desconforto por inchaço nas extremidades do corpo, retenção hídrica, secreção de colostro e aumento da vontade de urinar.

Esses sintomas podem ser minimizados com a prática regular de atividade física, pois as mães que são mais ativas tem menos dores lombares pela melhora do posicionamento postural, fortalecimento muscular e consciência corporal. Outros benefícios são: diminuição do desconfortos de edemas, câimbras, varizes, fadiga e falta de ar. Associados ao exercício de força, há manutenção da massa magra e melhora do tônus muscular, diminuição do risco de perda de massa óssea.

Sem falar que o exercício diminui o estresse e ansiedade por conta do hormônio da endorfina. E dependendo das atividades realizadas,e preparam para o parto normal com exercícios de respiração e preparação da musculatura do assoalho pélvico.

O exercício garante um pós parto melhor também, pois você terá mais força para cuidar do bebê e não descuidar da postura, ficando com o posicionamento cifótico. E aquelas que praticam exercícios físicos não engordam tanto quanto as mães que são sedentárias, sendo ainda mais fácil a recuperação do peso após a gestação.

Diante de tantos benefícios, o melhor é se preparar para a chegada do bebê com uma equipe profissional de educação física especializada em saúde da mulher.

Nós, da Pink Fit Training, temos um trabalho voltado para atender às suas necessidades com segurança e pensando no futuro, pois queremos o melhor para essas duas vidas em movimento!

Contem conosco!

Beijos

Equipe Pink Fit

Contato @pinkfittraining | www.pinkfit.com.br | contato@pinkfit.com.br| Tel.: (11) 98274-3422